- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Apoiador do Chapecoense: a tristeza ainda é muito grande

© Ralph Quevedo/ Sentinela24hTorcedor, na Arena Condá, presta homenagem aos mortos no acidente com o avião que levava a equipe da Chapecoense
Torcedor, na Arena Condá, presta homenagem aos mortos no acidente com o avião que levava a equipe da Chapecoense - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Dorlei Mattei, apoiador da Chapecoense e ex-funcionário da Umbro, empresa fornecedora de material esportivo o clube, conversou com Sputnik e relatou que o ambiente em Chapecó continua muito triste.

Jogadores da Chapecoense participam, em 30 de novembro de 2016, de um ato em homenagem aos seus companheiros mortos em acidente aéreo na Colômbia - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Funcionário da Chapecoense destaca solidariedade e reerguimento do clube após tragédia
O interlocutor da Sputnik disse ter acompanhado de perto do crescimento do Chapecoense durante os últimos anos. 

“Acompanho a Chapecoense praticamente desde o seu início, trabalhando como apoiador do clube. Fui funcionário de uma grande empresa frigorífica ex-patrocinadora do clube, depois, trabalhei na Umbro e ajudei a firmar muitos contratos de fornecimento de material esportivo para o clube e, hoje, sou gerente comercial de uma outra empresa fornecedora. Em todo este tempo, pude ver como a Chapecoense cresceu e como este povo querido de Chapecó ajudou o clube a crescer e se fortalecer”.

Segundo Dorelei, a tristeza foi grande na cidade e muitos ainda não assimilaram os recentes acontecimentos trágicos e vitimaram os membros da equipe e jornalistas.

Alan Ruschel - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Sobrevivente da queda do avião, Alan Ruschel é desentubado e não se lembra do acidente
“Este sábado, 5 de dezembro, talvez tenha sido o mais triste e o mais emocionante da minha vida pois, só hoje, pudemos constatar que os jogadores, dirigentes, membros da Comissão Técnica da Chapecoense além de jornalistas e tripulantes daquele fatídico voo não estão mais aqui entre nós. Mas pudemos também retribuir o carinho que os colombianos nos proporcionaram de uma forma tão tocante. O ambiente em Chapecó continua muito triste pois a pequena população desta cidade (mais de200 mil habitantes) ainda não assimilou o que aconteceu”. 

O apoiador do clube, no entanto, frisou a necessidade de começar a reconstruir a equipe e citou o apelo, feito neste sábado, pelo presidente do Chapecoense, Ivan Tozzo. 

“Mas como disse o hoje presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, na segunda-feira, 7 de dezembro, começa a reconstrução da Chapecoense, um clube para o qual eu tive a enorme honra de contribuir”, completou.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала