- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Juiz Moro encara Senado e critica 'emendas da meia-noite' no pacote anticorrupção

© Geraldo Magela / Fotos PúblicasO juiz federal Sério Moro, durante segunda sessão de debates temáticos destinada a discutir o Projeto de Lei do Senado nº 280, de 2016, que define os crimes de abuso de autoridade
O juiz federal Sério Moro, durante segunda sessão de debates temáticos destinada a discutir o Projeto de Lei do Senado nº 280, de 2016, que define os crimes de abuso de autoridade - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas investigações da Operação Lava Jato, compareceu ao Senado nesta quinta-feira e criticou o texto-base do pacote de medidas contra a corrupção, aprovada na Câmara dos Deputados na madrugada de quarta-feira (30).

Segundo ele, na votação foram aprovadas as "emendas da meia-noite", citando a alteração no projeto original, que prevê punição para juizes e promotores. Citado pela Agência Brasil, Moro disse que as emendas não foram discutidas pela sociedade. 

“Não quero censurar a Câmara de maneira nenhuma, mas esse tipo de previsão no projeto da Câmara de crime de responsabilidade para juízes e promotores teria que ser objeto de um debate, de uma reflexão maior por parte do parlamento", disse Moro.

"Essas emendas da meia-noite, que não permitem uma avaliação por parte da sociedade, um debate mais aprofundado por parte do parlamento, não são apropriadas tratando de temas assim tão sensíveis”, disse.

O texto aprovado pela Câmara dos Deputados incluiu 12 emendas ao projeto original, que haviam sido rejeitadas pelo relator do pacote de medidas anticorrupção, deputado Onyx Lorenzoni.

Sérgio Moro ainda comentou que "talvez não seja o melhor momento para deliberação de uma nova lei de abuso de autoridade, considerando o contexto que existe uma operação importante, não só a Lava Jato, mas várias outras ações importantes", afirmou Moro.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала