Rússia condena cerco militar à Coreia do Norte

Nos siga noTelegram
O vice-embaixador russo nas Nações Unidas, Vladimir Safronkov, afirmou hoje que Moscou condena duramente a crescente instalação de sistemas de armas ofensivos perto das fronteiras norte-coreanas.

Kim Jong-un durante a comemoração dos 60 anos do fim da Guerra das Coreias, em 2013 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Coreia do Norte exige que EUA parem as 'ameaças nucleares agressivas'
Nesta quarta-feira, o Conselho de Segurança da ONU adotou uma resolução impondo novas sanções a Pyongyang, em razão de seus recentes testes nucleares e lançamentos de mísseis. A medida, aprovada por unanimidade, proíbe que membros das Nações Unidas comprem uma série de produtos da Coreia do Norte, como carvão, ferro, minério de ferro, níquel, cobre, prata, zinco e monumentos, tendo como objetivo afetar diretamente as receitas disponíveis para serem investidas no programa nuclear do país. 

"A situação na península coreana não deve servir como pretexto para aumentar a presença militar estrangeira na região. Nós condenamos fortemente a implantação de armamentos ofensivos perto das fronteiras de vizinhos da Coreia do Norte, incluindo sistemas de mísseis do tipo THAAD", disse Safronkov após a votação da resolução.

De acordo com o vice-representante russo na ONU, as sanções não devem impedir futuras conversas com Pyongyang e, acima de tudo, não devem ser utilizadas para prejudicar a economia nacional e a condição do povo norte-coreano

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала