Afeganistão avisou EUA sobre ataque eminente à sua base

© AFP 2022 / Noorullah Shirzada Militantes do Talibã
Militantes do Talibã - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O Diretório Nacional de Segurança (NDS) do Afeganistão afirma que os militares americanos foram avisados pelo menos duas vezes sobre ataques iminentes contra a base das Forças Armadas dos EUA na cidade de Bagram, informa a agência Reuters.

Helicóptero MI-17 da aeronáutica russa - Sputnik Brasil
Um passo 'amadurecido': Pentágono pode desistir dos Mi-17 russos no Afeganistão
No passado 12 de novembro, um ataque de homem-bomba contra a base aérea das Forcas Armadas dos EUA e da coalizão em Bagram resultou na morte de quatro militares cidadãos dos EUA. Os combatentes do movimento radical Talibã (organização terrorista proibida na Rússia) reivindicaram a autoria do ataque.
Segundo os dados da agência, os serviços secretos afegãos avisaram os EUA com um ano de antecedência que um dos funcionários da base estava preparando um ataque.

Conforme a agência Reuters, as autoridades afegãs também pediram reiteradamente às Forças Armadas dos EUA para trocar dados em relação aos cidadãos do Afeganistão que estavam trabalhando na base americana com um objetivo de identificar "as pessoas duvidosas entre eles".

"Estamos apoiando relações fortes com os nossos colegas afegãos todos os dias, no entanto, não vamos concretizar as trocas de informação para garantir a segurança", comentou o representante da OTAN, William Salvin, citado pela agência.

Segundo a Reuters, depois deste ataque, os representantes das Forças Armadas dos EUA concordaram em trocar informações sobre os funcionários de origem local que prestam serviço na base.

Militares norte-americanos preparam um drone MQ-9 Reaper para exercícios de voo - Sputnik Brasil
Mídia: Um dos líderes do Daesh é morto no Afeganistão
A explosão ocorrida em 12 de novembro na base militar das Forças Armadas dos EUA provocou quatro mortos, outras 14 pessoas ficaram feridas. O homem-bomba autor da explosão trabalhava na base há quatro anos e antes era talibã.

A OTAN está levando a cabo a nova missão "Forte Apoio" no Afeganistão desde 1 de janeiro de 2015. Segundo o acordo bilateral entre a OTAN e o Afeganistão, há cerca de 12 mil soldados de países da OTAN no país, cujas funções incluem a realização de treinamentos e aconselhamento das forças de segurança afegãs. A missão não inclui ações de combate.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала