Dezenas de milhares de pessoas presas na Turquia após tentativa de golpe

Nos siga noTelegram
As autoridades turcas prenderam 36 mil e 951 pessoas acusadas de ligação com a organização do clérigo muçulmano de oposição, Fethullah Gulen, FETO, informou nesta terça-feira o ministro da justiça da Turquia, Bekir Bozdag. Ancara atribui ao Gulen a responsabilidade pela tentativa de golpe no país.

O homem público, ex-imã e pregador Fethullah Gulen - Sputnik Brasil
Pressão de Erdogan sobre Obama: uma base aérea pela extradição do clérigo Gulen
"As investigações para aferir a ligação com FETO foram realizadas em relação à 92 mil e 607 pessoas; 36 mil e 951 foram presas", citou as palavras de Bozdag a emissora NTV.

Na noite de 15 para 16 de julho, um grupo de militares turcos tentou levar a cabo um golpe de Estado. Os principais conflitos ocorreram em Ancara e Istambul. O golpe fracassou, mas provocou 290 mortes e mais de 2 mil feridos.

As autoridades da Turquia acusaram Fethullah Gulen de arquitetar a revolta e exigiram sua extradição ao governo dos EUA. O clérigo, por outro lado, condenou o golpe e negou participação em sua organização.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала