Lavrov: crise entre Rússia e EUA não representa interesses de seus povos

© AFP 2022 / ALEXANDER NEMENOVO simbólico botão de "reset" apresentado ao Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov pela ex-secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton.
O simbólico botão de reset apresentado ao Ministro das Relações Exteriores russo Sergei Lavrov pela ex-secretária de Estado dos EUA Hillary Clinton. - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A piora nas relações entre Rússia e EUA não coresponde aos interesses dos povos desses dois países, além de repercutir de forma negativa sobre a resolução de problemas globais, declarou hoje o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov.

Ele lembrou que, durante a conversa telefônica com o presidente eleito Donald Trump, o líder russo Vladimir Putin constatou que as atuais relações entre Moscou e Washington são as “piores possíveis”.

Presidente dos EUA Barack Obama e presidente eleito Donald Trump apertam as mãos durante uma reunião de planejamento de transição no Salão Oval da Casa Branca, 10 de novembro de 2016 - Sputnik Brasil
Chanceler russo classificou de 'triste' a mensagem de Obama ao Trump
“Provavelmente, e devemos partir disso. Se o presidente dos EUA Barack Obama quer continuar assim, tenho a certeza de que isso não corresponde aos interesses do povo americano, não corresponde, em geral, aos interesses da resolução dos problemas no mundo, porque muita coisa depende dos nossos países” — disse Lavrov antes da reunião com o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, em Lima, no Peru, para a emissora Rossiya 24.

O ministro russo destacou ainda, que o presidente Obama se contradiz. “Durante todos esses contatos com o presidente Putin, ele destacou a indispensabilidade das nossas relações para tratar de questões globais, incluindo temas como da Síria, e, em geral, da situação no Oriente Médio e no Norte da África" — acrescentou Lavrov.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала