Rússia não está satisfeita com negociações sobre a Síria em Genebra

Nos siga noTelegram
Rússia considera ‘deprimente’ a forma como transcorrem os contatos com os EUA sobre a Síria, disse o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, em Lima, no Peru, antes da reunião com o seu colega norte-americano, John Kerry.

Combatentes da milícia no campo dos refugiados palestino de Handarat no sudeste de Aleppo liberada dos terroristas, Síria - Sputnik Brasil
'Oposição moderada usa armas químicas na Síria', acusa embaixador
Segundo o ministro, apesar dos resultados, os avanços ficam restritos com a impossibilidade de separar a oposição moderada dos terroristas.

“Síria será um dos temas principais. Nós deprime o formato dos nossos contatos. Não estamos divulgando muito. Mesmo assim estes estão ocorrendo em Genebra, no nível dos militares, com participação de especialistas de alguns países da região de Oriente Médio, diretamente envolvidos no conflito síria e no apoio à oposição. Os contatos trazem resultados, mas tudo esbarra no mesmo problema, pelo qual os americanos não conseguiram cumprir os acordos que celebramos com eles — ou seja, a separação da oposição moderada da assim denominada Frente al-Nusra”, disse Lavrov para a emissora Rossiya 24.   

O chefe da diplomacia russa alegou que há cada vez mais evidências de que existe uma vontade política de manter a coesão do grupo terrorista Frente al-Nusra, pois esta seria uma das forças mais capazes de combater as tropas do presidente da Síria, Bashar Assad.

“Apesar disso, tentaremos encontrar caminhos para sair desta situação. John Kerry, ao meu ver, está sinceramente interessado nisso”, concluiu o ministro russo, antes de entrar em reunião com o secretário de Estado dos EUA.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала