Filha de Hillary Clinton poderá trabalhar no Congresso dos EUA

© AP Photo / Andrew HarnikChelsea, Hillary e Bill Clinton
Chelsea, Hillary e Bill Clinton - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Chelsea Clinton, a filha de Hillary e Bill, pode vir a trabalhar na administração do bilionário Donald Trump, recentemente eleito presidente dos EUA.

Hillary Clinton faz primeiro discurso após derrota nas eleições dos EUA - Sputnik Brasil
EUA: democratas estão felizes pelo fim de domínio do clã Clinton
Segundo informou neste sábado (12) o canal de TV americano Fox News, Chelsea poderá se tornar congressista pelo estado de Nova York. Atualmente esse posto é ocupado por Nita Lowey, de 79 anos. A política representa o bairro 17, que parcialmente inclui Westchester, onde se encontra a casa do ex-presidente americano Bill Clinton e sua mulher Hillary, ex-secretária de Estado na administração de Barack Obama.

De acordo com os dados divulgados pela revista New York Post, recentemente a família Clinton comprou mais uma casa perto da sua, onde, segundo é suposto, irá viver Chelsea juntamente com seu marido e dois filhos. Atualmente ela vive em Manhattan e está registrada lá como eleitora.

"Chelsea se tornará a próxima continuação da marca Clinton. Hillary Clinton não desejava para Chelsea uma vida de político, mas ela [Chelsea] decidiu participar da campanha eleitoral [presidencial] em apoio de sua mãe, e ela o fez com confiança, clareza e compreensão," citou a edição uma fonte.

Senadora republicana por Nova Hampshire, Kelly Ayotte - Sputnik Brasil
Que tal uma mulher à frente do Pentágono?
Segundo os dados da Fox News, ainda em 2014 a filha de Hillary não excluiu que poderia procurar por um lugar na política, notando que quase nenhum de seus amigos considera como opção o serviço público.

Em 8 de novembro, a candidata do Partido Democrata Hillary Clinton perdeu as eleições presidenciais nos EUA. Inesperadamente para muitos, venceu o controverso bilionário Donald Trump. A maioria das pesquisas de opinião pública que foram realizadas pelos principais órgãos da mídia americana, durante toda a campanha e até ao início da votação, indicavam que Hillary estava liderando a corrida ao posto mais alto nos Estados Unidos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала