Moscou: vitória de Trump não terá grande impacto sobre economia russa

© AFP 2022 / Alexander NemenovMoeda de rublo em frente ao Kremlin, em Moscou
Moeda de rublo em frente ao Kremlin, em Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro das Finanças da Rússia, Anton Siluanov, declarou hoje (9) que o resultado das eleições presidenciais nos EUA não surtirá grandes efeitos sobre o rublo e a economia russa.

Donald Trump - Sputnik Brasil
Opinião: Trump foi eleito por ter prometido colaborar com Putin na Síria
"Os resultados das eleições nos EUA são um grande acontecimento de nível mundial, que provoca reações voláteis em mercados financeiros e comerciais. Outro fator adicional de incerteza para os mercados e as economias é a iminente mudança na composição do bloco econômico da administração americana e, consequentemente, na política econômica. Como os investimentos precisam de estabilidade macroeconômica e de previsibilidade nos negócios, então, em situação de incerteza, podemos esperar certa pausa nos investimentos nos EUA" – disse Siluanov.

Apesar disso, ele destacou que a vitória de Donald Trump nas eleições não deve trazer grandes consequências para o rublo e a economia russa.

"Como pudemos ver, os mercados financeiros demonstraram uma reação contida a este acontecimento. É um fato agradável, já que as políticas fiscal e monetária em curso estavam voltadas justamente para a estabilização das expectativas e a redução da dependência" – explicou o ministro russo.

O ministro de Relações Exteriores russo Sergei Lavrov durante o encontro com a Federação Mundial de Câmaras Comerciais, Moscou, Rússia, 22 de junho de 2016 - Sputnik Brasil
Lavrov sobre Trump: Ouvimos muito, mas vamos avaliar segundo suas ações
"A política orçamental da Rússia deve permanecer cautelosa e prudente para minimizar choques externos. É preciso criar uma estrutura macroeconômica que ajude a aumentar a independência e a estabilidade da economia no futuro. Com esse objetivo, o projeto de orçamento para os três anos seguintes prevê uma redução gradual do déficit orçamental. Num futuro próximo iremos discutir novas regras orçamentais junto ao governo" – acrescentou Siluanov.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала