Curdistão iraquiano pede ajuda militar à Rússia

© REUTERS / Azad LashkariPeshmerga (unidades armadas dos curdos iraquianos) se aproxima a Mossul do leste, em 17 de outubro de 2016
Peshmerga (unidades armadas dos curdos iraquianos) se aproxima a Mossul do leste, em 17 de outubro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O chefe do departamento de relações internacionais do governo da região autônoma curda do Iraque, Falah Mustafa Bakir, disse que no seu encontro com o vice-ministro das Relações Internacionais da Rússia, Mikhail Bogdanov, solicitou ajuda militar e humanitária à Rússia.

Militantes do grupo terrorista Daesh - Sputnik Brasil
Cinco comandantes do Daesh fogem com milhões de dólares
As consultas de Bogdanov com Bakir realizaram-se em 1 de novembro. Segundo o serviço de relações públicas do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, as partes trocaram opiniões sobre todo o leque de assuntos iraquianos, discutiram a luta antiterrorista no âmbito da operação antiterrorista iniciada em Mossul, bem como a situação no Curdistão iraquiano.

Respondendo à questão do jornal russo Izvestia sobre o pedido de ajuda militar à parte russa, Bakir respondeu: "Sim, pedimos tal apoio porque agora o assunto da luta contra o terrorismo é crítico".

"Pensamos que a comunidade internacional e principalmente os nossos aliados, um dos quais é a Rússia, precisam nos fornecer apoio de todos os tipos", disse Bakir.

Forças iraquianas na área de al-Shourah, a 45 quilómetros da cidade de Mossul, avançando em direção à cidade, 17 de outubro de 2016 - Sputnik Brasil
Ao lado das forças peshmerga e do exército iraquiano, cidadãos de Mossul combatem Daesh
Além disso, o representante curdo afirmou que a visita permitiu esclarecer a posição russa sobre muitos assuntos. Bakir solicitou apoio às forças peshmerga e ajuda humanitária aos refugiados que chegaram ao Curdistão iraquiano vindos de outras regiões do país e da Síria.

Segundo Bakir, a parte russa confirmou a importância do desenvolvimento de laços bilaterais, bem como a luta dos peshmerga contra os terroristas.

"Em relação a isso [Moscou] afirmou que estudará os nossos pedidos e tentará ajudar", disse.

O exército governamental iraquiano, em conjunto com unidades de autodefesa de curdos iraquianos e  com o apoio da coalizão liderada pelos EUA, realizam desde 17 de outubro uma operação de libertação de Mossul dos terroristas, que controlam a cidade desde 2014.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала