O que Líbano espera de seu novo presidente

© REUTERS / Khalil HassanUma mulher está carregando a foto do presidente recém-eleito do Líbano Michel Aoun em Beirute, Líbano, Outubro 31, 2016
Uma mulher está carregando a foto do presidente recém-eleito do Líbano Michel Aoun em Beirute, Líbano, Outubro 31, 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O deputado Abbas Hashem disse à agência de notícias Sputnik Árabe que o novo presidente de Líbano se vai tornar um símbolo da “ascensão” do país para um novo nível.

A nova época irá refletir o novo Líbano que está "se levantando". Faz tempo que nós perdemos o desejo de desenvolvimento, e o novo presidente vai justificar as expectativas das pessoas. Mas temos que nos lembrar que destruir algo é muito rápido, enquanto construir — leva muito tempo. Mas o cidadão libanês tem uma velocidade de desenvolvimento bastante alta", disse Hashem à Sputnik Árabe.

Por sua vez, a deputada Amal Abu Zaid descreveu o evento como uma "Festa do Povo" em honra da libertação do povo do abismo político.

"Michel Aoun irá abrir uma nova página na história desde a criação do país, onde haverá lei e o trabalho para as pessoas. Estamos ansiosos por uma época em que não haja obstáculos ao desenvolvimento", adicionou Abu Zeid.

Estudantes libaneses mostram um cartaz com a foto de Michel Aoun junto com a bandeira nacional (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Até que enfim, Líbano escolheu seu presidente
Em primeiro lugar, a escolha do presidente é feriado nacional, se espera a reconciliação do bloco da oposição com os movimentos políticos no poder. Isso significa que as diferenças políticas deixarão de afetar o bem-estar do povo do Líbano.

O deputado Nabil Naqula chamou o evento de "casamento" de todo o país, porque o país, que foi órfão por dois anos, ganhou novamente um líder que pode pôr em ordem todas as áreas de sua vida.

“É um casamento para o Líbano. Finalmente, os libaneses conseguiram escolher um presidente que irá satisfazer as exigências de todos. Desta vez todos (os políticos e os cidadãos) irão tentar trabalhar na mesma direção pelo caminho que os há de livrar da crise. Vamos trabalhar nisso com o novo presidente", disse Nakula.

Refugiados sírios no Líbano - Sputnik Brasil
Líbano só aceitará refugiados de Mossul em circunstâncias especiais
O deputado Agop Baqradonyan pensa que o país vai “passar a página” da história depressiva do passado, tendo dela recebido uma boa lição, e abrir uma página de uma época brilhante com o novo presidente.

"O consentimento de todas as partes no Líbano será o símbolo de uma nova época. O general Aoun dignifica o Estado e é um grande mediador no diálogo [internacional]. Temos muito trabalho a fazer, incluindo reformas, a recuperação de tudo o que perdemos nos anos anteriores e assim por diante…", disse Baqradonyan.

Michel Aoun, ex-primeiro-ministro e general do exército, foi eleito presidente ontem (31), após 45 tentativas de eleição que se prolongaram por mais de 2 anos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала