China exigirá dinheiro de volta à Venezuela qualquer que seja novo governo

© AFP 2022 / FEDERICO PARRAPresidente chinês Xi Jinping com o presidente venezuelano Nicolás Maduro durante a sua visita a Caracas, Venezuela, julho de 2014 (foto de arquivo)
Presidente chinês Xi Jinping com o presidente venezuelano Nicolás Maduro durante a sua visita a Caracas, Venezuela, julho de 2014 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Agora que o presidente venezuelano Nicolás Maduro está em situação instável, a China decidiu começar as negociações com a oposição. Pequim quer estar seguro de que Caracas cumprirá as suas obrigações mesmo em caso de mudança de governo no país.

Sergei Sanakoev, presidente do Centro de Análise Russo-Chinês, compartilhou com o serviço russo da Rádio Sputnik a sua visão das relações sino-venezuelanas.

Na sua opinião, Pequim não se comporta como Washington – força hegemónica no mundo, propõe compromissos em relação às dívidas venezuelanas.

"Agora a China cresceu tanto que tem a capacidade de promover a sua política econômica em todo o mundo. A situação na Venezuela agravou-se e a oposição luta pelo poder não porque a China tenha começado a exigir o seu dinheiro, mas porque os norte-americanos não gostavam da situação em que a China se tornava cada vez mais influente no país e em outros países tanto na América, como na região da Ásia-Pacífico", disse.

Presidente chinês Xi Jimping e o presidente venezuelano Nicolás Maduro antes de encontro bilateral em Pequim, China, 7 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
'China fará tudo para alterar a situação na Venezuela'
Sanakoev não vê hipocrisia nas negociações da China com a oposição. Na sua opinião, é uma coisa normal. "A China mostra a todas as forças políticas venezuelanas que tudo o que a China fez no país foi para o bem dele", afirmou, acrescentando que a China não concede créditos diretos. Habitualmente, são trabalhos na área social, por exemplo, Pequim construiu cidades. E tudo isso foi feito para o povo venezuelano. São ativos que não podem ser transportados para a China.

"A China diz às forças que possivelmente ficarão no poder, independentemente de quem vier a ser, que exigirá o retorno do seu dinheiro", sublinhou Sanakoev.

Na sua opinião, a Venezuela pode pagar a sua dívida à China por meio de exportações de petróleo. Assim, Pequim poderá reaver os $65 bilhões investidos na Venezuela. A China investe em todo o mundo, inclusive na África e na Ásia Central. Esta política é benéfica para China porque assim ganha acesso a novos mercados para os seus produtos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала