- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Odebrecht afirma ter pago caixa dois a Serra através de conta na Suíça

Nos siga noTelegram
O ex-governador de São Paulo e atual ministro das Relações Exteriores do Governo Temer, José Serra, pode se tornar um dos primeiros alvos da delação da Odebrecht à Lava Jato, sendo acusado de ter recebido 23 milhões via caixa dois para a sua campanha nas eleições presidenciais de 2010, quando concorreu contra Dilma Rousseff.

De acordo com uma reportagem da Folha de S.Paulo, publicada nesta sexta-feira (28), a empreiteira afirmou à Lava Jato que parte do dinheiro foi transferida por meio de uma conta na Suíça. O acerto do recurso no exterior teria sido negociado pelo ex-deputado federal Ronaldo Cezar Coelho (ex-PSDB atual PSD), que fez parte da coordenação de campanha de Serra, e o recebimento do caixa dois no Brasil teria sido operado pelo também ex-deputado federal Márcio Fortes (PSDB-RJ), ligado ao chanceler.

José Serra, novo titular da pasta do Itamaraty - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Odebrecht afirma ter pago caixa dois a Serra através de conta na Suíça
A Folha indica que os repasses foram mencionados por dois executivos da Odebrecht durante a negociação de seus termos de colaboração com a Justiça: Pedro Novis, que presidiu o conglomerado e seria amigo pessoal de Serra, e o diretor Carlos Armando Paschoal. Ambos integram o grupo de 80 funcionários da empreiteira que negociam a delação.

Procurado pela reportagem, José Serra disse através de sua assessoria de imprensa que não cometeu irregularidades e que “não irá se pronunciar sobre supostas delações relativas a doações feitas ao partido em suas campanhas".

O fato foi igualmente silenciado pelo Governo e pelo próprio presidente Michel Temer. Em conversa com jornalistas, na manhã de hoje, Temer se calou, virou as costas e foi embora ao ser questionado sobre as acusações feitas pela Odebrecht contra o Ministro Serra.

Marcelo Odebrecht - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Marcelo Odebrecht revelará como contribuiu de forma ilícita para diversos políticos
Para confirmar os fatos fatos relatados, no entanto, a empreiteira promete entregar aos investigadores comprovantes de depósitos feitos na conta no exterior e também no Brasil.

Dados do Tribunal Superior Eleitoral indicam que, em 2010, a Odebrecht doou oficialmente 2,4 milhões de reais ao comitê nacional da campanha de Serra. Executivos da empresa afirmaram, no entanto, que outros 23 milhões foram repassados via caixa 2 ao comitê e posteriormente distribuídos para as campanhas de outros candidatos do PSDB.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала