EUA se abstêm pela primeira vez na votação contra embargo de Cuba na ONU

Nos siga noTelegram
A Assembleia Geral da ONU aprovou pela 25ª vez consecutiva a resolução sobre a necessidade de pôr um fim ao bloqueio de Cuba. Este ano, os EUA se abstiveram pela primeira vez de votar contra.

"A resolução [das Nações Unidas] é um ótimo exemplo de como a política dos EUA de isolar Cuba não funcionou. Esteve em vigor por cinco décadas e, medida pelas ações no âmbito da ONU, serviu para isolar os Estados Unidos, não Cuba", disse o porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, a repórteres. 

Bandeira de Cuba perto do prédio da embaixada dos EUA nesse país - Sputnik Brasil
EUA envia diplomatas a Cuba para discutir direitos humanos
Todos os anos, desde 1992, a Assembleia Geral realiza a votação sobre o documento que propõe suspender o embargo econômico contra a ilha, imposto em 1962. 

Foi a primeira vez que os EUA se abstiveram de votar contra esta resolução. A ONU avaliou de forma positiva os avanços nas relações entre Havana e Washington e a visita do presidente dos EUA à ilha em março deste ano. 

No ano passado, por exemplo, somente os EUA e Israel votaram contra a resolução. 


Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала