MRE da Rússia: situação na Síria piorou depois do fim dos acordos russo-americanos

© AFP 2022 / Nazeer al-KhatibMilitar do Exército Livre da Síria durante a liberação de Dabiq, 15 de outubro de 2016
Militar do Exército Livre da Síria durante a liberação de Dabiq, 15 de outubro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou constatou piora da situação na Síria, após o fim dos acordos russo-americanos, declarou nesta terça-feira o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Bogdanov.

Soldados norte-americanos no nordeste da Síria - Sputnik Brasil
Mídia: EUA arriscam guerra com Rússia ao intervir na questão síria
"Constatamos um sério aumento das tensões na Síria, resultante do fim da realização dos acordos russo-americanos de 9 de setembro deste ano", disse Bogdanov, ao discursar durante reunião do Clube Valdai de Discussões Internacionais. 

 Segundo o diplomata, "os EUA não conseguiram ou, por motivos claros só para eles, não quiseram realizar a sua parte dos compromissos assumidos: garantir a separação da assim denominada oposição 'moderada' e Frente al-Nusra (grupo terrorista proibido na Rússia), bem como outros terroristas".

"Temos a convicção de que o regime de cessar-fogo pode e deve ser restaurado. A chave para isso é distinguir os moderados dos terroristas. Para isso, no entanto, são necessárias garantias e esforço prático de players externos, capazes de influenciar a oposição armada", concluiu o vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала