Moscou poderia combater o terrorismo no Iraque e na Líbia

© Sputnik / Anton Denisov / Abrir o banco de imagensForça Aérea russa treina para a parada militar do Dia da Vitória em Moscou
Força Aérea russa treina para a parada militar do Dia da Vitória em Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Bogdanov, declarou que, se solicitado por Iraque ou Líbia, a Rússia poderia participar de operações contra o terrorismo em território desses países, informou o release do Clube Valdai de Discussões Internacionais.

Militar do Exército Livre da Síria durante a liberação de Dabiq, 15 de outubro de 2016 - Sputnik Brasil
MRE da Rússia: situação na Síria piorou depois do fim dos acordos russo-americanos
"O vice-ministro das Relações Exteriores da Rússia, Mikhail Bogdanov, destacou que o tema da dissociação dos terroristas da Frente al-Nusra das forças da oposição moderada na Síria está sendo discutido pelas partes russa e americana durante muitos meses e em diferentes níveis — tanto entre os presidentes dos dois países, quanto com os representantes do departamento de Estado, CIA e Pentágono. Mikhail Bogdanov também declarou que, se for solicitado pelos governo do Iraque e da Líbia a participação da Rússia em operações contra os terroristas em território desses países, a administração russa avaliará com atenção tais pedidos", informou o comunicado.  

Na noite de 17 de outubro, as forças iraquianas e curdas, com apoio aéreo da coligação internacional liderada pelos EUA, iniciaram uma ampla ofensiva com objetivo de libertar Mossul dos terroristas do Daesh (organização terrorista proibida na Rússia).

Presidente russo Vladimir Putin - Sputnik Brasil
Rússia não vai permitir repetição do Iraque e da Líbia na Síria
O chefe da Direção-Geral Operacional do Estado-Maior das Forças Armadas russas, Sergei Rudskoy, declarou nesta terça-feira que os ataques das forças da coalizão em Mossul e região provocaram a morte de mais de 60 civis nos últimos 3 dias.

O governo da Líbia busca restaurar a unidade do país que, desde a derrubada de Muammar Kadhafi, em 2011, estava a beira da dissolução. Regiões inteiras da Líbia continuam em poder de grupos terroristas, ligados ao Daesh.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала