Casa Branca: operação em Mossul não é uma catástrofe

© Sputnik / Наталья Селиверстова / Abrir o banco de imagensCasa Branca, Resdência oficial do Presidente dos EUA
Casa Branca, Resdência oficial do Presidente dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Casa Branca descordou da opinião de Donald Trump, que classificou a operação para liberar Mossul do controle do Daesh de catástrofe. O anúncio foi feito pelo porta-voz do presidente norte-americano, Josh Earnest.

Peshmerga (unidades armadas dos curdos iraquianos) se aproxima a Mossul do leste, em 17 de outubro de 2016 - Sputnik Brasil
'Libertação de Mossul é uma completa catástrofe'
"Ainda está muito cedo para tirar conclusões como essas", disse o alto funcionário aos jornalistas. 

Segundo Earnest, Obama está certo do sucesso da operação para liberar Mossul, realizada pelas tropas do governo iraquiano, com apoio aéreo da coalizão internacional, liderada pelos EUA.

Mais cedo, na segunda-feira, Obama, ao discursar durante um comício democrata, criticou Trumo e declarou estar certo de que o republicano não estaria qualificado para ocupar a presidência dos Estados Unidos. 

Os jornalistas perguntaram ao Earnest, se o atual presidente pretende deixar o país, no caso da vitória do candidato republicano. O porta-voz de Obama disse que o seu chefe "trabalha com afinco para que ninguém tenha de deixar o país no caso desse resultado nas eleições, que o nosso presidente não apoia".

Trump tem criticado com frequência a operação militar em Mossul. No domingo, em sua conta no Twitter, ele escreveu que a ofensiva a Mossul está sendo um "desastre total". "Avisamos eles com meses de antecedência (da operação)", lamentou o candidato republicano.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала