EUA comentam prováveis tentativas da oposição em minar pausa humanitária em Aleppo

© flickr.com / Chuck Hagel John Kirby, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA
John Kirby, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz oficial do Departamento de Estados dos EUA, John Kirby, declarou hoje (21) que os EUA estão “profundamente preocupados” com as informação de que combatentes estariam impedindo civis de deixar a cidade síria de Aleppo através de corredores humanitários.

“Eu vi essas informações. Se elas são verdadeiras, então isso desperta a nossa profunda preocupação” – disse Kirby em entrevista coletiva. Ele lembrou que a urgência de ajudar as pessoas a deixar a cidade foi justamente “uma das razões para o estabelecimento da pausa humanitária”.

Kirby comentou ainda a informação de que grupos da oposição síria estariam impedindo missões humanitárias de entregar ajuda em Aleppo. “Não posso afirmar que isso não acontece. Sem dúvida, se isso for verdade, é preocupante” – disse.

Forças leais ao presidente sírio Bashar al-Assad se dirigindo ao complexo militar, depois de terem tomado áreas a sudoeste de Aleppo que os rebeldes invadiram no mês passado. Imagem cedida pela Agência Árabe Síria de Notícias em 5 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Embaixador: Pausa humanitária em Aleppo é uma chance para separar oposição dos terroristas
Nas palavras do porta-voz, essas informações estão sendo analisadas pelos EUA e seus aliados para investigar se a oposição síria estaria mesmo ligada a essas ações.

Ontem (20), o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, destacou em conversa telefônica com seu colega de pasta americano, John Kerry, que a difícil situação da pausa humanitária em Aleppo evidencia mais do que nunca a necessidade de os EUA cumprirem sua promessa de separar a chamada oposição “moderada” dos terroristas na Síria.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала