Senador russo: Frente al-Nusra derrama sangue em Aleppo, não Rússia

Nos siga noTelegram
O secretário-geral da OTAN não deve pedir à Rússia pelo fim de derramamento de sangue em Aleppo, mas à organização Frente al-Nusra, disse o senador russo Aleksei Pushkov.

Homens com crianças fogem dos bombardeios em Aleppo, 11 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
Moscou: extremistas não deram trégua aos corredores humanitários em Aleppo
Nesta quinta-feira, o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, fez um apelo à Rússia, pedindo o fim do derramamento de sangue em Aleppo.

“Enquanto os terroristas atacam os corredores humanitários em Aleppo, o secretário-geral da OTAN pede que Moscou ajude a acabar com o derramamento de sangue. Seria melhor pedir à al-Nusra”, escreveu Pushkov em sua conta no Twitter.

Durante os últimos meses, intensos combates entre o exército sírio e os terroristas, bloqueados na parte oriental da cidade, acontecem em Aleppo. Atualmente, oito corredores humanitários para evacuação da cidade estão em funcionamento. Seis para civis e dois para combatentes. Segundo o ministério da Defesa da Rússia, todos os corredores estão sofreste constantes ataques praticados por militantes terroristas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала