Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Lavrov volta a chamar atenção de Kerry para oposição síria

© SputnikO ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante a reunião em Zurique, Suíça, 20 de janeiro de 2016
O ministro das Relações Exteriores russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado norte-americano, John Kerry, durante a reunião em Zurique, Suíça, 20 de janeiro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, reportou-se mais uma vez a Washignton com o pedido de que este cumpra a sua promessa de separar a chamada oposição “moderada” dos terroristas na Síria, informou hoje (20) a chancelaria russa.

Em conversa telefônica com seu colega de pasta americano, John Kerry, o chanceler russo voltou a chamar a atenção dos EUA para a urgência desta tarefa, face às constantes ações de extremistas, que continuam minando a trégua humanitária em Aleppo e obstruindo a evacuação de civis da cidade.

“Lavrov assinalou que não apenas os civis, mas também membros de grupos armados ilegais têm a possibilidade de deixar a cidade sem serem impedidos. Os radicais, no entanto, estão minando a trégua e obstruindo a evacuação da população” – destaca o comunicado do Ministério russo.

Anteriormente, informou-se que extremistas do grupo Frente al-Nusra executaram publicamente 14 representantes das autoridades de Aleppo, por estes terem convidado civis e membros de grupos radicais a abandonar regiões da cidade controladas por terroristas.

Militares russos na base aérea Hmeymim na Síria - Sputnik Brasil
Ataques terroristas deixam militares russos feridos nos corredores humanitários de Aleppo
Horas antes, o Moscou garantiu que o Exército da Síria e a Força Aeroespacial da Rússia estão dispostos a prolongar a pausa humanitária em Aleppo, caso a Frente al-Nusra e grupos armados aliados a ela não violem a trégua.

Aleppo vive a primeira pausa humanitária organizada por militares russos e sírios, durante a qual os habitantes da cidade, bem como os militantes que depuserem as armas, poderão deixar a zona de conflito.

Desde terça-feira (18), tanto as forças russas quanto as do governo sírio pararam de lançar ataques contra instalações dos combatentes armados em Aleppo. Na quarta-feira (19), um grupo de combatentes que depuseram as armas, civis feridos e idosos começaram a deixar a cidade síria através de corredores humanitários.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала