Rússia: Casamentos, funerais e hospitais são alvos frequentes de ataques na Síria

© AFP 2022 / Guillaume SouvantCaça F-16 Fighting Falcon da Força Aérea da Bélgica demonstra manobras em França, 2015 (foto de arquivo)
Caça F-16 Fighting Falcon da Força Aérea da Bélgica demonstra manobras em França, 2015 (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os ataques aéreos da coalizão liderada pelos EUA, que alvejam civis ao invés de posições do Daesh (grupo terrorista na Rússia), acontecem muito frequentemente, disse o Ministério da Defesa russo na quarta-feira (19) sobre os ataques belgas contra a vila síria no norte de Aleppo.

Avião F-16 da Força Aérea belga - Sputnik Brasil
Rússia espera 'firme repúdio' dos EUA ao ataque aéreo belga contra civis na Síria
O centro de reconciliação russo na Síria disse, na terça-feira (19), que foi notificado pelos residentes locais da vila síria de Hassajek sobre o ataque que matou seis pessoas e feriu pelo menos quatro. Segundo o seu comunicado, nem a aviação russa, nem a síria realizou missões na área enquanto o sistema de tráfego aéreo detectou dois caças F-16 da Força Aérea belga no momento do ataque.

"A Rússia possui meios eficientes de defesa aérea que assegura o monitoramento da situação aérea durante 24 horas por dia praticamente em todo o território da Síria e fora dos seus limites", disse o representante do Ministério da Defesa russo, Igor Konashenkov.

Ruínas no território de escolas militares libertadas dos terroristas, Aleppo, Síria (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Daesh lança uma ofensiva no norte de Aleppo após ataques da coalizão
Konashenkov disse que, infelizmente, os erros cometidos pela coalizão internacional, inclusive os da Bélgica, ocorrem de forma frequente. 

"É assim que casamentos, funerais, hospitais, delegacias, comboios humanitários e mesmo tropas sírias, que estão lutando contra terroristas do Daesh perto de Deir ez-Zor, tornam-se alvos de ataques aéreos da coalizão", destacou Konashenkov.

Mais cedo, o ministro da Defesa belga, Steven Vandeput, desmentiu as declarações que o país é responsável pelo ataque contra Hassajek.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала