Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

General polonês 'antevê' para breve a entrada de tropas russas na região do Báltico

© REUTERS / Kacper PempelSoldados poloneses e norte-americanos durante exercícios conjuntos Anakonda 16 perto de Torun, Polônia, junho de 2016
Soldados poloneses e norte-americanos durante exercícios conjuntos Anakonda 16 perto de Torun, Polônia, junho de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
O general polaco, ex-líder da unidade militar GROM (forças especiais) e ex-vice-chefe do Bureau de Segurança Nacional, Roman Polko anunciou não excluir que forças russas possam entrar na região do Báltico.

Apesar de várias alegações anteriores de que a chamada ameaça russa é, supostamente, dirigida contra os Países Bálticos e contra à Polônia, a Rússia reiterou por diversas vezes que não pretende atacar nenhum país da OTAN.

Soldados americanos perto de um sistema antimísseis Patriot em Sochaczew, perto de Varsóvia, Polônia - Sputnik Brasil
Batalhão dos EUA na Polônia será instalado perto da fronteira com a Rússia
Segundo os especialistas do centro analítico Atlantic Council, sediado nos EUA, a Rússia poderia invadir a Polônia em apenas um dia e a região do Báltico em 60 horas.

Antes, o chanceler russo Sergei Lavrov tinha declarado que a OTAN sabe perfeitamente que Moscou não pretende atacar ninguém, mas usa qualquer pretexto para deslocar mais material bélico e batalhões para junto das fronteiras russas.

Entrevistado pela revista Do Rzeczy, Roman Polko não descartou que "em perspectiva de alguns meses a Rússia possa atacar sob algum pretexto fictício". Segundo ele, "as forças russas podem ser enviadas para a Lituânia ou Estônia alegando a defesa dos interesses da minoria russa".

Sistemas de mísseis alemãos Patriot instalados em Kahramanmaras, Turquia, março de 2014 - Sputnik Brasil
Polônia precisa de sistemas Patriot que quer comprar aos EUA?
No que diz respeito à ameaça à Polônia, Polko acha que são mais prováveis algumas ações subversivas que prejudiquem a confiança do país no palco internacional.

"Neste contexto seria razoável iniciar manobras militares na região oriental, inclusive para intimidar e, por exemplo, instalar lá um batalhão", ressalta.

Em 8 de julho, durante a cúpula da OTAN em Varsóvia o secretário-geral da Aliança do Atlântico Norte, Jens Stoltenberg, declarou que a OTAN colocará quatro batalhões nos Países Bálticos e na Polônia em 2017 compostos por tropas dos EUA, Canadá, Alemanha e Reino Unido.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала