Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

Mídia ocidental silencia assassinato de crianças em Aleppo pela Frente al-Nusra

© Sputnik / Mikhail Voskresensky / Abrir o banco de imagensCrianças no bairro destruído da cidade de Aleppo, Síria, abril de 2016
Crianças no bairro destruído da cidade de Aleppo, Síria, abril de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga no
As áreas controladas pelo governo em Aleppo, na Síria, foram atingidas pelo fogo dos militantes. O ataque levou a vida de sete crianças e feriu dez. A mídia ocidental ignorou a tragédia, pois tal notícia não corresponde à posição ocidental em relação à crise da Síria.

Rebeldes do Primeiro Batalhão sob o grupo de oposição Exército Livre da Síria participam de treinamento militar em 10 de junho de 2015, nos arredores de Aleppo. - Sputnik Brasil
Assad: 'Exército Livre da Síria é igual ao Daesh e à Frente al-Nusra'
Na quinta-feira (13), enquanto crianças em Aleppo estavam indo para escola, islamistas atiravam fogo de morteiros contra o distrito cristão de Suleiman.

Alguns projéteis explodiram perto da entrada de uma escola, matando algumas crianças. Dez crianças ficaram feridas e foram levadas ao hospital com ferimentos graves, disse o representante do hospital Al Razi à agência russa RIA Novosti.

Praticamente, todos os dias, militantes no leste de Aleppo lançam fogo contra a parte ocidental da cidade. Militantes habitualmente intensificam o fogo quando o exército sírio realiza ofensivas.

Algumas famílias foram vítimas do ataque. Uma menina foi morta e o seu irmão ficou gravemente ferido, sendo levado ao hospital.

"O projétil explodiu muito perto dele. O menino foi alvo dos estilhaços e sofreu um grave dano no crânio. Há fragmentos de projéteis na cabeça dele. As chances são pequenas, mas o seu coração ainda está batendo. Vamos lutar por sua vida", disse o doutor Dzhan Fattouh à RIA Novosti.

Região controlada por rebeldes em Aleppo - foto de 29 de julho de 2016 - Sputnik Brasil
Explosão de carro-bomba deixa vários mortos e feridos em Aleppo
Segundo a equipe médica, desde o começo de setembro, 130 crianças foram mortas em ataques realizados em bairros residenciais.

Entretanto, a mídia ocidental ignora a tragédia.

"Hoje li e vi reportagens sobre este ataque", disse Nikolai Pakhomov, presidente do Departamento de Consultoria de Nova York.

A mídia comunica a posição norte-americana e, como o recente ataque em Aleppo contradiz a abordagem, simplesmente o ignora.

Entretanto, notícias alternativas sobre a situação foram divulgadas pela mídia ocidental.

"Ativistas de direita, especialistas e algumas publicações afirmam repetidamente que os adversários de Assad cometeram crimes. Mas a situação geral é como eu a descrevi", Nikolai Pakhomov disse à RIA Novosti.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала