Rússia sabe quem é o responsável pelo ataque contra comboio humanitário da ONU na Síria

© Sputnik / Aleksei DruzhininVladimir Putin discursa no âmbito do Fórum do Banco VTB, 12 de outurbro de 2016
Vladimir Putin discursa no âmbito do Fórum do Banco VTB, 12 de outurbro de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A Rússia sabe quem está realmente por trás do ataque contra o comboio de ajuda humanitária realizado perto da cidade síria de Aleppo, declarou o presidente da Rússia Vladimir Putin.

É um dos grupos terroristas acrescentou ele.

"Estamos vendo o que está acontecendo — são acusações infundadas contra a Rússia de todos os pecados mortais, de todos os crimes. O ataque contra o comboio. Mas nós sabemos quem o atacou. Foi uma das organizações terroristas. E sabemos que, digamos, os americanos também sabem disso, mas preferem tomar outra posição e se ocupar de acusações gratuitas em relação à Rússia. Isto não ajudará muito", declarou Putin discursando no âmbito do Fórum do Banco VTB.

O presidente russo também frisou que a chantagem em relação à Rússia nunca passou e não passará, falando da situação de pressão sobre a Rússia no âmbito da regulação síria: "É um assunto de que eu falei anteriormente, é um método de resolver os assuntos no palco internacional que se chama pressão e chantagem. Mas em relação à Rússia isto nunca passou e não passará".

Falando sobre o veto no Conselho da Segurança da ONU que a Rússia impôs à resolução francesa, Vladimir Putin pediu que Paris não se ofendesse com isso.

Ataque de coalizão liderada pelos EUA na Siria  (arquivo) - Sputnik Brasil
Stratfor prevê conflito militar entre Rússia e EUA na Síria neste ano
"<…> Em primeiro lugar quero dizer que nós temos em grande conta nossas relações com a França e a consideramos como a nossa principal parceira na Europa. <…> No que toca a este caso particular, vocês sabem que nós não gostamos de se remexer nessa roupa diplomática, ela é toda bonita apenas por fora, ela às vezes cheira mal, mas se for necessário então nós devemos falar disso. E eu vou responder. Não são os nossos parceiros que devem se ofender com o nosso veto à resolução, provavelmente somos nós que deveríamos ficar ofendidos", destacou ele.

Para além disso, Vladimir Putin frisou que a resolução francesa foi apresentada com um único objetivo: era necessário que a Rússia usasse seu direito de veto para que depois se desenrolasse a "histeria" antirrussa na mídia ocidental.

Caminhão destruido na sequência de ataque aéreo realizado contra o comboio humanitário na Síria - Sputnik Brasil
Rússia desmente acusações do Reino Unido de ataque a comboio humanitário na Síria
O líder russo também tocou no assunto das sanções antirrussas, em conexão com sua posição na Síria, dizendo que é incorreto usar meios de pressão e que isso mesmo é confirmado por todos os especialistas: as restrições econômicas ditadas por considerações políticas são prejudiciais para todos.

Vladimir Putin mais uma vez destacou a prontidão da Rússia para buscar compromissos com todos os que o desejem.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала