Resolução de Moscou sobre a Síria 'pegou todos de surpresa'

© Sputnik / Mikhail Alaeddin / Abrir o banco de imagensCentro hístorico de Aleppo
Centro hístorico de Aleppo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O projeto de resolução alternativa sobre a Síria e a situação em Aleppo, apresentado pela Rússia no Conselho de Segurança da ONU apanhou de surpresa os países ocidentais, segundo informa o canal Fox News.

"A apresentação no último minuto de uma resolução alternativa por parte da Rússia no final da tarde de sexta-feira (7) pegou os partidários ocidentais da resolução francesa de surpresa", destaca a edição on-line do Fox News.

Vários diplomatas têm sublinhado que se trata de uma "decisão brilhante" por parte de Moscou, uma vez que obriga a Ocidente a vetar a resolução russa, da mesma forma que a Rússia, certamente, vetará o projeto de resolução francês.

Bairro Saif Al Dawla da cidade de Aleppo (Síria) - foto de arquivo - Sputnik Brasil
Enviado especial da ONU na Síria avisa da destruição total de Aleppo
As votações para aceitar ou rejeitar as resoluções apresentadas pelos dois países serão realizadas no sábado (8).

O projeto de resolução russo apoia a iniciativa do enviado especial da ONU, Staffan de Mistura, para retirar os combatentes da Frente al-Nusra da cidade de Aleppo, e apela a implementar os acordos sobre a Síria alcançados pelos EUA e a Rússia no dia 9 de setembro.

Ele apela também a um imediato cessar-fogo, em particular, em Aleppo, e propõe que uma equipe de trabalho do Grupo Internacional de Apoio a Síria se ocupe da observação do seu cumprimento. Também se insiste na urgência de separar as forças da oposição "moderada" dos grupos radicais.

John Kirby, porta-voz do Departamento de Estado dos EUA - Sputnik Brasil
EUA recuam e afirmam que Rússia não é culpada por crimes de guerra na Síria
O projeto francês, por sua parte, foca-se na situação em Aleppo, chama a recomeçar o regime de cessar-fogo acordado em 9 de setembro. Além disso, propõe proibir os voos de aviões militares sobre a cidade, apelando a punir todos os que violem este ponto.

Depois de a França apresentar a sua proposta, o embaixador da Rússia na ONU, Vitaly Churkin, disse que esta iniciativa "não busca atingir um progresso e ultrapassar o beco sem saída em que se encontra a situação, mas que tem como objetivo provocar o veto da Rússia no Conselho de Segurança.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала