Premiê: Direitos humanos não devem ser aplicados às tropas britânicas

© AFP 2022 / ESSAM AL-SUDANISoldado britânico no Iraque - foto de arquivo de 18 de fevereiro, 2009
Soldado britânico no Iraque - foto de arquivo de 18 de fevereiro, 2009 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Nesta terça-feira (4), a premiê britânica, Theresa May, declarou que a Convenção Europeia dos Direitos Humanos não aplicará suas leis às tropas britânicas, que estão em campo de combate.

"Nós iremos compensá-los com gratidão e dar um basta às declarações vergonhosas que perseguem aqueles que serviram em conflitos anteriores", destacou May citada pelo Independent.

A política sublinhou também que as forças armadas do Reino Unido são "as melhores no mundo" e fazem de tudo para garantir a segurança da pátria. Segundo ela, os militares serão amparados pelo governo quando retornarem das zonas de combate.

Libra estrelina - Sputnik Brasil
Libra tem quedas históricas com aproximação do Brexit
A declaração foi feita por ela logo após o escritório de advocacia, Public Interest Lawers, que estava encarregado pelos interesses públicos, abandonou os casos e fechou suas portas por falta de financiamento. Este escritório apresentou milhares de queixas contra as forças armadas britânicas.

Há também outra empresa jurídica, Time de Alegações históricas iraquianas (IHAT, sigla em inglês), que desde 2010 investiga casos de assassinato, abuso e torturas de civis por militares britânicos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала