Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para

EUA estão construindo outra base no norte da Síria

© AFP 2021 / YASIN AKGULKobane
Kobane - Sputnik Brasil
Nos siga no
Um representante das Forças Democráticas da Síria (SDF), que pediu para manter anonimato, divulgou à Sputnik Turquia, que no âmbito da luta contra terrorismo, os Estados Unidos estão construindo outro aeródromo na Síria.

Segundo divulgado, o aeródromo estará localizado entre as cidades de Shaddadi e Hasakah, no norte do país. Além do mais, o território na qual a base militar está sendo construída é onde coincidentemente fica localizada uma jazida de petróleo e gás.

Presidente norte-americano Barack Obama chega para discursar e saudar as tropas em Fort Lee, Virgínia, EUA, 28 de setembro de 2016 - Sputnik Brasil
The National Interest: EUA não estão preparados para um confronto com Rússia na Síria
Tropas das SDF garantem a segurança do local da construção, que está prevista para acabar em breve. Segundo os dados, a nova base será usada pela operação de libertação de Raqqa.

O entrevistado pela Sputnik Turquia ressaltou que, há um tempo, os americanos também, no âmbito da luta contra terrorismo, abriram os seus aeródromos militares perto da cidade de Rimelan (província de Hassakah) e Kobane (província de Aleppo).

E agora é a vez da nova base, perto de Shaddadi:

"A presença constante americana começou na região após a cidade de Shaddadi, em fevereiro de 2016, ter sido libertada dos militantes do Daesh [grupo terrorista proibido na Rússia], sendo tomada pelas tropas das SDF. Atualmente, estão sendo feitos últimos trabalhos para a abertura da base que será usada durante a operação em Raqqa. Os militares americanos também conseguirão deixar as suas armas aqui."

Edifício da embaixada russa em Damasco, Síria - Sputnik Brasil
Embaixada russa na Síria atingida por morteiros
Sobre as bases dos EUA já em operação, a fonte anônima especificou que a partir dos aeródromos em Rimelan e Kobane estão saindo aviões e lá também é realizado o abastecimento de armas e munições.

O país vive em estado de guerra civil desde 2011. Os terroristas do Daesh agravaram a situação no país e na região mais ainda.

A coalizão liderada pelos EUA envolve mais de 60 nações que, juntas, vêm realizando ataques aéreos contra o grupo terrorista na Síria e no Iraque desde 2014. Os bombardeios na Síria, no entanto, não são autorizados pelo governo legítimo do presidente Bashar Assad, nem tampouco pelo Conselho de Segurança da ONU.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
AO VIVO
Заголовок открываемого материала
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала