Kremlin: não convém dramatizar saída dos EUA do diálogo sobre Síria

© Sputnik / Vladimir Sergeev / Abrir o banco de imagensLua no fundo da Torre Spasskaya de Kremlin de Moscou
Lua no fundo da Torre Spasskaya de Kremlin de Moscou - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Moscou lamenta a saída dos EUA do diálogo sobre a Síria e espera que a razão política domine em Washington e os contatos bilaterais se reiniciem, disse o porta-voz do presidente russo, Dmitry Peskov.

"Eu não dramatizaria tanto. Embora seja claro que lamentamos a saída dos EUA do diálogo sobre o fim de ações ofensivas e um cessar-fogo na Síria, como já dissemos, não queria dramatizar", disse Peskov respondendo à pergunta se os acontecimentos mais recentes significam uma crise nas relações bilaterais e se eles podem levar ao fim de relações diplomáticas.

Kobane - Sputnik Brasil
EUA estão construindo outra base no norte da Síria
Ele expressou a esperança de que não se trate do fim da cooperação entre Moscou e Washington.

"Espero que haja um racionalismo político e uma continuação de contatos nas áreas mais sensíveis, necessários para manter uma situação geral de paz e segurança", disse.

Peskov acrescentou que os contatos bilaterais entre militares irão continuar para evitar incidentes perigosos.

Na segunda-feira (3), o representante do Departamento de Estado norte-americano, John Kirby, disse que os EUA puseram fim à cooperação bilateral com a Rússia sobre o cessar-fogo na Síria, ficando apenas abertos os canais militares para evitar incidentes aéreos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала