Chile aumentará gastos com saúde e educação apesar de queda no crescimento

© AFP 2022 / MIGUEL ROJOA presidente do Chile, Michelle Bachelet, durante a cúpula do Mercosul
A presidente do Chile, Michelle Bachelet, durante a cúpula do Mercosul - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O gasto público do Chile aumentará 2,7% em 2017, com esforços concentrados em educação, saúde e segurança, segundo anunciou a presidente do país, Michelle Bachelet.

Estudante chileno no protesto contra reformas educacionais do governo em Santiago, 5 de julho de 2016 - Sputnik Brasil
Protestos contra reforma da educação resultam em confrontos com a polícia
"Com uma economia que cresce menos e com um preço de cobre baixo, vamos perseverar em manter nossas contas ordenadas. Graças a essa responsabilidade, estamos em condições de aumentar em 2,7% o orçamento do próximo ano", diz a mensagem publicada no site oficial da presidência. 

O governo fixou a meta de crescimento para o ano que vem exatamente em 2,7%, o nível mais baixo registrado no país desde 2003. 

Destacando as conquistas da educação em 2016, a presidente chilena disse que só esse setor receberá um aumento de recursos de 55%. 

"Dessa maneira, contaremos com os recursos necessários para que em 2017 possamos duplicar o número de jovens que podem estudar gratuitamente na educação superior, profissional, técnica e universitária". 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала