Centro da África atrai drones dos EUA

CC BY 2.0 / Força Aérea dos EUA / Drone MQ-9 ReaperMilitares norte-americanos preparam um drone MQ-9 Reaper para exercícios de voo
Militares norte-americanos preparam um drone MQ-9 Reaper para exercícios de voo - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A construção da base aérea estadunidense 201, situada no centro do Níger, perto da cidade de Agadez, foi iniciada em 2015. O plano secreto foi vazado pelo portal investigativo The Intercept. Nesta quinta-feira (29), o mesmo portal informa sobre o estado atual da construção.

De acordo com esta fonte, a base 201 acolherá drones dos EUA, especialmente MQ-9 – os famosos Reaper, usados no Afeganistão, Iraque, Líbia e outros países.

O importante da base de Agadez é que ela será a segunda base americana no país. A primeira, situada perto da capital, Niamey, tem sido usada desde há vários anos. Em 2014, o capitão Rick Cook, então chefe da Divisão de Engenheiros do Comando Africano, anunciou uma nova "instalação do tipo base".

O objetivo é combater o terrorismo na África, nomeadamente o grupo nigeriano Boko Haram, ligado ao Daesh.

© Screenshot: GoogleMapsA localização geográfica de Agadez no mapa
A localização geográfica de Agadez no mapa - Sputnik Brasil
A localização geográfica de Agadez no mapa

O custo inicial, divulgado em finais de 2015, montava aos 50 milhões de dólares. Já neste ano, as despesas dobraram.

Um jovem passa por uma rua da cidade nigeriana de Kano transportando água, em 8 de abril de 2016; a inscrição na parede diz: Mate Boko Haram e não xiitas - Sputnik Brasil
Califado africano decapitado: exército anuncia morte do líder de grupo terrorista
Isso não consta dos documentos oficiais em livre acesso, mas os segundos 50 milhões de dólares são os custos de operação e manutenção para "fomentar o funcionamento das tropas e equipamento auxiliar". Este montante era mais modesto há uns meses: 38 milhões. Já os custos de manutenção permanente previstos rondam os 12,8 milhões de dólares anuais.

Em um e-mail citado pelo Intercept, a tenente-coronel Michelle Baldanza, porta-voz do Pentágono, insiste que as autoridades não vão comentar os detalhes sobre a base de Agadez "por considerações operacionais de segurança".

No entanto, a publicação cita um documento que sugere o uso de aviões de carga C-17 e outros tipos de aeronaves, uma pista de aterrisagem de 1.830 metros, três hangares e outras instalações.

© AP PhotoEsta foto de 23 de maio de 2013 mostra um grupo de soldados do Níger examinando o local de uma explosão suicida em uma instalação militar em Agadez
Esta foto de 23 de maio de 2013 mostra um grupo de soldados do Níger examinando o local de uma explosão suicida em uma instalação militar em Agadez - Sputnik Brasil
Esta foto de 23 de maio de 2013 mostra um grupo de soldados do Níger examinando o local de uma explosão suicida em uma instalação militar em Agadez
Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала