Opinião: presidente de Israel 'cuspiu na alma' dos ucranianos

© AFP 2022 / JANEK SkarzynskiDia do Holocausto, 27 de janeiro de 2014
Dia do Holocausto, 27 de janeiro de 2014 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Chefe da organização dos nacionalistas ucranianos (OUN, sigla em ucraniano, proibida na Rússia), Bogdan Chervak, declarou que o presidente israelense "cuspiu na alma" dos ucranianos.

A declaração estaria relacionada às palavras de Reuven Rivlin, atual presidente de Israel, sobre a cumplicidade dos nacionalistas ucranianos aos nazistas alemães na época da Segunda Guerra Mundial. 

Bogdan Chervak publicou em sua página do Facebook:

"O que o presidente do Estado de Israel fez no parlamento ucraniano só pode ser interpretado de uma única forma: um cuspe na alma dos ucranianos."

Ministério das Relações Exteriores da Rússia - Sputnik Brasil
Descubra que país europeu perdoa nazistas
Cabe mencionar que mais cedo, durante o seu discurso na Suprema Rada (parlamento) da Ucrânia, Rivlin "relembrou" que muitos ucranianos foram cúmplices dos nazistas, responsáveis por assassinatos em massa de civis e militares — judeus, soviéticos e ciganos.

Segundo a opinião de Chervak, "acusar OUN de holocausto" justamente no dia do aniversário da tragédia em Babi Yar, onde foram realizados massacres de judeus e civis da então União Soviética pelos nazistas, demonstra uma falta de respeito à nação ucraniana.

"O presidente do Estado de Israel nunca esteve na nova Ucrânia", ressaltou Chervak.

Além disso, o autor da postagem apelou aos judeus ucranianos para convencerem Rivlin a "parar tanto de ler jornais moscovitas quanto de assistir aos canais de TV russos", pois tais meios influenciam nas declarações do presidente israelense.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала