Cadastro bem-sucedido!
Por favor, siga o link da mensagem enviada para
 - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Brasil e Portugal assinam acordo para internacionalizar microempresas

© Shana Reis/GovRJBrasil e Portugal assinam acordo para internacionalizar startups
Brasil e Portugal assinam acordo para internacionalizar startups - Sputnik Brasil
Nos siga no
Os governos do Rio de Janeiro e de Portugal assinaram nesta terça-feira (27) um acordo inédito, que visa a internacionalização de startups.

Presidente Michel Temer durante almoço ampliado com Empresários e Investidores nos EUA - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Secretário do Tesouro dos EUA defende medidas econômicas de Temer
A parceria entre os dois países prevê a elaboração de ações conjuntas, além de promover discussões e troca de conhecimento técnico, abrindo a oportunidade para que ambos os países implantem projetos e desenvolvam políticas públicas de estímulo às microempresas brasileiras e portuguesas de base tecnológica. 

O acordo propõe ainda a cooperação técnica para promoção e participação ativa do Rio de Janeiro em eventos de startups, em Portugal, e do ecossistema empreendedor português em eventos similares no Rio.

O Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação do Rio de Janeiro, Gustavo Tutuca destacou a necessidade de estimular o empreendedorismo digital no Rio, para que o Estado não fiquem somente refém das atividades petrolíferas.

"Precisamos pensar o Rio para além do petróleo. Identificamos a inovação como uma vocação natural do Estado do Rio, e o Startup Rio é um programa de estímulo ao empreendedorismo digital que está inserido nessa estratégia. O governo está atuando como indutor da inovação."

Desde 2014,  a Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação, com o apoio da Faperj (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Rio de Janeiro) criou o Startup Rio,  para fomentar a cultura do empreendedorismo e transformar o Estado em um polo de referência internacional em tecnologia, como parte de um conjunto de ações que visam diversificar a economia fluminense.

Segundo a Secretaria, o programa já desenvolveu 48 microempresas de base tecnológica. Atualmente, 11 geram empregos e pagam impostos, representando R$ 2 milhões de faturamento bruto desde 2014. O programa capacitou 300 empreendedores e ofereceu 720 horas de cursos, oficinas e mentorias.

Na primeira missão internacional do Startup Lisboa, o secretário estadual da Indústria de Portugal, João Vasconcelos ressaltou a estratégia nacional do país para o empreendedorismo digital e Websummit, um dos maiores encontros europeus de tecnologia, empreendedorismo e inovação, que vai acontecer em Lisboa nos próximos três anos.

"Avançamos no mesmo caminho. Temos todas as razões para estarmos juntos, já que vivemos momentos econômicos e históricos semelhantes. Em Portugal, 50% dos novos empregos estão sendo criados por empresas com menos de cinco anos de existência, e isso demonstra a importância da inovação. Portanto, só temos a ganhar em conjunto."

O Presidente da Faperj, Augusto Raupp destacou que as ações de estímulo às startups adotadas em Lisboa e no Rio estão direcionadas para fomentar a inovação. "Estamos adotando as mesmas práticas, e isso confirma que estamos no caminho certo. A nossa missão é transformar conhecimento e tecnologia em produtos inovadores. Pra isso, a Faperj vem investindo pesadamente em tecnologia e inovação. A gente tem que se preparar para o futuro, para que as ações tenham continuidade, para que as empresas cresçam."

O acordo entre Brasil e Portugal tem vigência de três anos e vai permitir a troca de informações, networking, mentoria, educação, consultorias em segmentos como economia criativa, Tecnologia da Informação e Comunicação e biotecnologia.

Feed de notícias
0
Antigas primeiroRecentes primeiro
loader
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала