- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Senadora quer afastamento de Ministro da Justiça por uso político da Lava Jato

© Marcos Oliveira/Agência SenadoSenadora Vanessa Grazziotin
Senadora Vanessa Grazziotin - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB–AM) protocolou nesta segunda-feira na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania um requerimento convocando o ministro da Justiça, Alexandre de Moraes para dar explicações sobre o uso político da Operação Lava Jato.

Ministro da Justiça Alexandre de Moraes - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Ministro da Justiça nega saber de ação da Lava Jato com prisão de Palocci
A medida da senadora se deve ao fato do ministro da Justiça  ter anunciado no domingo (25), em um comício em Ribeirão Preto, que esta semana haveria mais ações da Lava Jato.  No dia seguinte às declarações de Alexandre de Moraes, uma nova fase da Operação Lava Jato foi deflagrada, com a prisão nesta segunda-feira (26), do ex-ministro dos governos Dilma e Lula, Antonio Palocci (PT).

Vanessa Grazziotin quer o afastamento de Alexandre de Moraes do cargo.

"Eu até espero que não haja necessidade da apreciação do requerimento, porque espero que haja um mínimo de responsabilidade do governo em tirar esse ministro, que com as suas manifestações deixou claro que há uma condição política em relação a Operação Lava Jato. Eu nunca vi nenhum ministro da Justiça agir da forma como  esse ministro vem agindo."

Através de nota, a Polícia Federal afirmou que, "somente as pessoas diretamente responsáveis pela investigação possuem conhecimento de seu conteúdo. Da mesma forma, as datas de desencadeamento das operações especiais de polícia judiciária são acompanhadas apenas pelos responsáveis pela coordenação operacional."

A Polícia Federal  garantiu também, que "o Ministério da Justiça não é avisado com antecedência sobre operações especiais. No entanto, é sugerido ao seu titular que não se ausente de Brasília nos casos que possam demandar sua atuação, não sendo informado a ele os detalhes da operação." A Polícia Federal, reafirmou ainda que atua com total isenção e de forma apartidária conforme o Estado Democrático de Direito.

O Ministro da Justiça, também negou nesta segunda-feira (26), que recebeu antecipadamente informações sobre a 35ª fase da Lava Jato pela Polícia Federal, e afirmou que suas declarações de que novas ações da Força Tarefa da Lava Jato aconteceriam foram deturpadas pela imprensa.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала