EUA impõem termos à Rússia para firmar novos acordos sobre Síria

© East News / APPorta-voz da Casa Branca Josh Earnest
Porta-voz da Casa Branca Josh Earnest - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O porta-voz da Casa Branca, Josh Earnest, declarou hoje (26) que os EUA deixarão de discutir quaisquer novos acordo sobre Síria com a Rússia até que Moscou cumpra suas obrigações no âmbito do último acordo sobre o país árabe.

"É difícil de imaginar que quaisquer novos acordos sejam firmados com a Rússia até que ela cumpra as obrigações assumidas no âmbito do último acordo, e que ainda estão sendo discutidas" – disse Earnest ao responder à pergunta de jornalistas sobre perspectivas de novos acordos entre os dois países.

Nas palavras do porta-voz, trata-se, antes de tudo, do compromisso assumido pela Rússia de pressionar o presidente sírio Bashar Assad a diminuir o nível de violência em seu país e garantir o acesso de ajuda humanitárias às regiões mais atingidas pelo conflito. 

Representante oficial do Departamento de Estado dos EUA, Mark Toner - Sputnik Brasil
Em disputa de versões, EUA negam fornecer armas à Frente al-Nusra
Rússia, por sua vez, acusa os EUA de fazer promessas falsas – não serem capazes de cumprir a obrigação, assumida nos termos do acordo entre Moscou e Washington, de separar a oposição síria de grupos terroristas ligados à organização Frente al-Nusra.

O novo plano sobre Síria foi acordado pelos chanceleres da Rússia e dos EUA, Sergei Lavrov e John Kerry, em 9 de setembro. O acordo prevê, entre outros termos, a implantação de um novo cessar-fogo e um plano de coordenação das ações de militares russos e americanos em território sírio.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала