Mídia: Obama prometeu mundo sem conflitos, mas deixa legado de caos

Nos siga noTelegram
No início do seu mandato, o presidente dos EUA, Barack Obama, promoveu a ideia de um mundo sem conflitos, mas por causa do fracasso da política externa de Washington no Oriente Médio e no Norte da África, reinou o caos. É o que diz um artigo do jornal The Jerusalem Post.

O presidente dos EUA, Barack Obama, fala ao telefone na Casa Branca - Sputnik Brasil
The Nation nomeia 3 fracassos da política de Obama em relação à Rússia
De acordo com o autor do texto, a responsabilidade pela violência, o terrorismo e os assassinatos em massa da "Primavera Árabe" é, em muitos aspectos, responsabilidade dos Estados Unidos.

"Em particular, na Tunísia, Egito e Líbia, o governo Obama falhou em prever o resultado dos protestos, como na Síria, e todos foram retrocessos sem precedentes", diz a edição. 

"A história ainda não tinha visto algo assim, uma organização terrorista que evoluiu para um Estado em pleno funcionamento do tamanho da Irlanda, e um orçamento de dois mil milhões de dólares", acrescentou.

A publicação destaca ainda que os Estados Unidos precisam de um presidente que compreenda o papel atribuído a esse país. 

"O Prêmio Nobel da Paz, que no início de sua presidência, promoveu a ideia de um mundo sem conflitos, deixa seu posto com um legado de quatro guerras. Uma situação sem precedentes desde a Segunda Guerra Mundial", conclui o colunista.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала