Novo navio furtivo dos EUA não é tão invulnerável como parece

Nos siga noTelegram
O Instituto Naval dos EUA publicou imagens do lançamento à agua do destróier de nova geração USS Zumvalt no estaleiro naval de Bath Ironworks.

No dia 15 de outubro, este navio vai entrar oficialmente ao serviço em Baltimore e depois vai ser enviado para a base de San Diego.

​O destróier de mísseis guiados Zumwalt é construído segundo as tecnologias "stealth": o navio é invisível para os radares graças às suas formas irregulares e ao uso de materiais de absorção de sinais de rádio. O navio é equipado com uma turbina a gás faz girarem os geradores que fornecem energia para os motores e todos os sistemas de bordo.

USS Zumwalt é dotado de 20 sistemas universais de lançamento e de 80 mísseis de vários tipos, de duas peças de 155 mm e de peças antiaéreas de 30 mm. Zumwalt é capaz de acolher um helicóptero e drones.

​No entanto, a capacidade furtiva do novo navio, que representa um problema para a navegação nas águas territoriais dos EUA, não o torna invulnerável para as modernas armas russas. As tecnologias furtivas norte-americanas são destinadas a impedir a detecção por radares de diapasão X (8-18GHz), enquanto o exército da Rússia está sendo ativamente equipado com meios de detecção e designação de alvos "anti-stealth" que trabalham em ondas milimétricas (30 MHz-3GHz) e identificam perfeitamente navios e aviões, independentemente da sua forma ou dimensões.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала