Kerry diz que plano dos EUA e Rússia pode ser 'última chance de salvar a Síria'

© AFP 2022 / Dieter NaglMinistro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, secretário de Estados dos EUA, John Kerry, e enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura
Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, secretário de Estados dos EUA, John Kerry, e enviado especial da ONU para a Síria, Staffan de Mistura - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O secretário de Estado norte-americano, John Kerry, declarou nesta segunda-feira (12) que a Rússia tem um papel crítico e importante no acordo sobre a Síria no que diz respeito à influência sobre o presidente do país, Bashar Assad.

Segundo ele, o acordo acertado pela Rússia e os EUA de um cessar-fogo na Síria pode ser a última chance para a resolução do conflito no país.

Membros da oposição síria assistem conferência em Moscou, antes da nova rodada de negociações em Viena - Sputnik Brasil
Oposição síria: acordo entre EUA e Rússia não foi surpresa
"A Rússia desempenha um papel crítico importante. A Rússia deve  dizer muito claramente a ele (Assad) que o cessar-fogo deve ser respeitado e que ele deve apoiá-lo… A Rússia disse que Assad concorda com a trégua e com as condições do acordo. Nós precisamos verificar isso e avaliar durante os próximos dias", disse Kerry a jornalistas. 

Ele observou que, de outra forma, o centro conjunto para a implementação do acordo não será capaz de começar a trabalhar. De acordo com Kerry, se o centro está funcionando, será justamente lá que todas as questões relacionadas à violação da trégua serão abordadas. 

O secretário de Estado dos EUA lembro que, segundo o acordo para a Síria, qualquer parte pode sair do acordo se considerar que a outra parte "viola o documento e não age de boa fé".

"É necessário demonstrar honestidade e vontade de agir de boa-fé", concluiu Kerry.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала