Israel começa a construir 'muro' subterrâneo de concreto na fronteira com Gaza

© AP Photo / Tsafrir AbayovSoldados israelenses entram em túnel descoberto na fronteira entre Israel e Faixa de Gaza
Soldados israelenses entram em túnel descoberto na fronteira entre Israel e Faixa de Gaza - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Oficiais militares de Israel confirmaram que o governo iniciou a construção de uma barreira subterrânea maciça ao longo da fronteira com a já sitiada Faixa de Gaza.

Faixa de Gaza - Sputnik Brasil
Israel propõe ilha artificial para ligar palestinos de Gaza ao resto do mundo
Falando sob condição de anonimato, funcionários do Ministério da Defesa israelense disseram à AP na quinta-feira (8) que as obras do “muro” subterrâneo tinham começado nas últimas semanas.

Um dia antes, o site de notícias israelense Ynet também informou que "a construção começou em todas as cidades consideradas próximas à cerca com Gaza".

A primeira parte da barreira subterrânea, que também terá seções acima do solo, se estenderá por 10 quilômetros.

Uma fonte israelense, falando sob condição de anonimato, disse que o regime de Tel Aviv já alocou cerca de US$ 160 milhões na construção de uma seção da barreira de concreto subterrânea.

O “muro” debaixo da terra teria sensores para detectar movimentos de escavação e, de acordo com a Ynet, eventualmente poderá percorrer todo o comprimento da fronteira entre Gaza e Israel, num total de 60 quilômetros.

Israel afirma que a obra serve para bloquear os túneis transfronteiriços subterrâneos que são usados por moradores de Gaza para trazer bens básicos, como alimentos e material de construção, para dentro do enclave costeiro, e também pelos militantes do Hamas que usam as passagens para promover ataques ao país.

Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em Moscou - Sputnik Brasil
Palestinos aceitam plano russo de reunir Abbas e Netanyahu em Moscou
A Faixa de Gaza está sitiada desde 2007 por Israel. A situação tem provocado uma grave crise humanitária na região, cuja população de cerca de 1,8 milhão de pessoas sofre com níveis sem precedentes de desemprego e pobreza extrema.

O Egito está contribuindo para o cerco israelense ao recusar passagem para os habitantes de Gaza através da única passagem que contorna Israel, a saber, a fronteira de Rafah. Além disso, o governo egípcio também tem destruído ou inundado os túneis subterrâneos cavados pelos moradores da região bloqueada.

Um relatório do Programa Mundial de Alimentos publicado em fevereiro 2014 afirma que os túneis representavam a “principal fonte e rota comercial de bens para dentro de Gaza".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала