Lavrov explica por que Ocidente nao reconhece Crimeia como parte da Rússia

© Sputnik / Andrey Iglov / Abrir o banco de imagensMapa político mostrando Crimeia como parte da Federação Rússa
Mapa político mostrando Crimeia como parte da Federação Rússa - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, abordou hoje (1) o polêmico tema da Crimeia com estudantes da Universidade Estatal de Relações Internacionais de Moscou.

O chanceler explicou que os países do Ocidente não têm quaisquer empecilhos jurídico-legais para não reconhecer a reintegração da Crimeia com a Rússia, mantendo a sua postura intransigente por motivos unicamente políticos.

"Existe uma vontade política de usar essa situação na mesma linha que era pelo Ocidente sob a liderança dos EUA tempos antes da Ucrânia – a linha de contenção da Rússia" – disse Lavrov.

Segundo ele, aos olhos dos políticos ocidentais, a Rússia começou a incomodar porque passou a ostentar uma auto-suficiência "demasiado grande". "Eles ainda não entenderam que não se trata de uma conjuntura qualquer, mas de uma parte da nossa existência" – acrescentou o chanceler.

Posto de controle fronteiriço de Jankoi na fronteira russo-ucraniana - Sputnik Brasil
Serviços secretos russos impedem atentados da inteligência ucraniana na Crimeia
Durante o encontro com estudantes, Lavrov destacou ainda que a Rússia está disposta a retomar plenamente suas relações com os EUA e a União Europeia, mas somente se isso acontecer em pé de igualdade, e não de acordo com os interesses de um só lado. Junto a isso, ele deixou claro que Ocidente precisa se esforçar para recuperar a confiança de Moscou.

O ministro acrescentou que uma cooperação como esta poderia dar bons resultados se os EUA deixasse de lado os problemas artificias para se concentrar em ameaças comuns realmente sérias.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала