Cerca de 4.500 pessoas desapareceram em Nagorno-Karabakh, Armênia e Azerbaijão desde 1992

© Sputnik / Ilya Pitalev / Abrir o banco de imagensCidade de Stepanakert da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh
Cidade de Stepanakert da autoproclamada República de Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Aproximadamente 4.500 pessoas desapareceram em Nagorno-Karabakh, Armênia e Azerbaijão nos últimos 15 anos, segundo informou a titular do programa para comunicações da delegação da Cruz Vermelha de Yerevan, Zara Amatuni.

Aldeia Talish de Nagorno-Karabakh - Sputnik Brasil
Armênia e Azerbaijão chegam a acordo sobre trégua em Nagorno-Karabakh
"Essas cifras se baseiam unicamente nas denúncias das famílias dessas pessoas. Em cada cifra há uma história, um destino, uma dor, uma memória. As pessoas estão desaparecidas e não há notícias. Para seus familiares, eles ainda estão vivos", disse Amatuni, citada pelo portal News.am.

De acordo com a funcionária da Cruz Vermelha, a sua organização cuida todo ano de dar uma atenção especial a esse problema, considerado de grande prioridade.

"No conflito de Nagorno-Karabakh, esse problema não é uma exceção. A Cruz Vermelha está trabalhando com todas as partes do conflito e temos recolhido dados baseados nos contatos com as famílias. A comissão correspondente, em três partes, tem uma lista de pessoas desaparecidas", acrescentou. 

O conflito na república Nagorno-Karabakh, que divide Armênia e Azerbaijão desde 1988, experimentou no início de abril uma nova escalada, depois de mais de duas décadas de paz. Desde o dia 5 daquele mês, está em vigor na região um novo cessar-fogo, mas ambos os lados se acusam regularmente de violações da trégua. 

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала