Jornalista russo encontrado morto na Ucrânia

© Sputnik / Yevgenia NovozheninaMonumento da Independencia em Kiev, Ucrânia
Monumento da Independencia em Kiev, Ucrânia - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O corpo de um jornalista russo foi encontrado com ferimento na cabeça produzido por arma de fogo e uma nota de suicídio em seu apartamento em Kiev, informou hoje (28) o serviço de imprensa da Polícia Nacional da Ucrânia.

O jornalista russo, Pavel Sheremet - Sputnik Brasil
Famoso jornalista russo morto em Kiev (VÍDEO)
As circunstâncias da morte estão sendo investigadas. Equipe de investigação encontrou o homem na varanda com um ferimento produzido por arma de fogo na cabeça. De acordo com as conclusões do médico legista, o jornalista morreu na noite de sábado.

Segundo informa a polícia, o morto era natural da Rússia e nasceu em 1962. Ele residia há alguns anos em Kiev e chefiava uma publicação on-line.

No local, os policiais encontraram um invólucro de munição usado, uma arma não-letal, o respectivo carregador e uma nota de suicídio. As portas do apartamento estavam fechadas e o ambiente em casa não tinha sido perturbado.

Os investigadores abriram um processo criminal por suspeita de "homicídio premeditado".

Marcha fúnebre em memória do político de oposição Nemtsov - Sputnik Brasil
Boris Nemtsov teria sido assassinado com duas armas diferentes
Ao mesmo tempo, o portal Kiev Operacional informa na sua página no Facebook que o morto é o jornalista russo e fundador da agência Novyi Region (Nova Região) Aleksandr Schetinin.

Segundo a publicação, Schetinin foi encontrado na varanda pelos amigos que o foram parabenizar por ocasião de seu aniversário. O portal escreve que "Aleksandr estava sentado na cadeira com um ferimento produzido por arma de fogo na cabeça (a arma estava debaixo da cadeira)".

O caso pode ser caracterizado como de suicídio. Também foi revelado que o jornalista tinha enviado um e-mail a um familiar em que o informava sobre sua intenção de cometer suicídio.

Os policiais estão estudando várias versões para a morte de Aleksandr Schetinin, disse o chefe do comando da Polícia Nacional em Kiev Andrei Krischenko ao canal de televisão 112 Ukraina.

"Até que sejam determinados todos os fatos e sejam realizadas todas as perícias e o exame médico, nós estamos investigando o caso como homicídio premeditado. Há várias versões incluindo o suicídio e a atividade profissional. Essas são as principais áreas em que estamos trabalhando", disse ele.

Contudo, ele se recusou a comentar o conteúdo da nota de suicídio porque, conforme foi dito, ele "é privado".

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала