Kiev e Moscou: braço de ferro comercial continua

Nos siga noTelegram
Kiev tem intenção de colaborar com representante especial russo recém-nomeado, Dmitry Livanov apenas na questão de levantamento das restrições comerciais de mercadorias ucranianas, declarou Natalia Mikolskaya, representante ucraniana para os assuntos comerciais.

Vladimir Putin, presidente da Rússia, nomeou Dmitry Livanov para o cargo de representante especial da Rússia na Ucrânia para desenvolvimento das relações econômico-comerciais depois de Livanov ter deixado o cargo de ministro da Educação.

"A sua nomeação não impede a nossa demarche na OMC (Organização Mundial do Comércio) em relação à abertura de processos quanto às restrições que já existem", disse Mikolskaya.

Presidente ucraniano Pyotr Poroshenko - Sputnik Brasil
Poroshenko acusa Putin de querer dominar toda a Ucrânia
"Nós sempre realizávamos estes contatos e vamos continuar a realizá-los em conjunto com nossos colegas, com a chancelaria", adicionou a representante comercial ucraniana.

Anteriormente Mikolskaya havia declarado que a Ucrânia apelaria à OMC devido à introdução pelo lado russo de restrições adicionais ao trânsito de mercadorias ucranianas.

Atualmente na Rússia está em vigor um embargo aos produtos alimentícios provenientes da Ucrânia, introduzido em 1 de janeiro de 2016 devido às sanções antirrussas de Kiev. Em resposta, a Ucrânia introduziu restrições semelhantes a produtos russos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала