Washington reconhece papel de Cuba na resolução do conflito com as FARC na Colômbia

© REUTERS / Alexandre MeneghiniPresidente da Colômbia, Juan Manuel Santos (esquerda), presidente de Cuba, Raul Castro (centro), e líder das FARC, Rodrigo Londoño Echeverri (direita)
Presidente da Colômbia, Juan Manuel Santos (esquerda), presidente de Cuba, Raul Castro (centro), e líder das FARC, Rodrigo Londoño Echeverri (direita) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Cuba teve um papel importante ao ajudar o governo colombiano e as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (FARC) a chegar a um acordo de paz, segundo reconheceu o porta-voz da Casa Branca, John Earnest, em entrevista coletiva nesta quinta-feira (25).

"O governo cubano desempenhou um papel importante na facilitação do fim deste conflito, e a melhoria da relação entre os Estados Unidos e Cuba, penso eu, só poderia ter ajudado ainda mais no avanço desse processo", afirmou Earnest.

Guerrilha das FARC em frente a um cartaz criticando o Plano Colômbia - Sputnik Brasil
Governo da Colômbia e FARC finalizam acordo definitivo de paz
Em novembro de 2012, o governo colombiano e as FARC organizaram um encontro em Havana no intuito de acabar, o quanto antes, com o conflito vivenciado pela população colombiana por mais de meio século. 

O conflito armado na Colômbia do qual participam guerrilhas, paramilitares, agentes de estado e narcotraficantes é considerado o mais antigo na América Latina. Conforme estimativas, os confrontos já provocaram milhões de vítimas: 300 mil mortos, 45 mil desaparecidos e 6,8 milhões de desalojados.

Na terça-feira (23), delegações de paz do governo colombiano e das FARC finalizaram todos os pontos da agenda de negociações em Havana. O acordo definitivo de paz foi anunciado na quarta (24).

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала