Veículos de combate russos Armata serão integrados na rede de controle em tempo real

© Sputnik / Evgeny Biatov / Abrir o banco de imagensKurganets-25 na Parada de Vitória de 9 maio de 2016
Kurganets-25 na Parada de Vitória de 9 maio de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os veículos blindados russos Armata vão ser integrados no sistema de controle automático Andromeda-D. Isto vai reforçar cooperação entre tropas aerotransportadas e terrestres russas.

Além do Armata, serão integrados também os veículos Kurganets e Bumerang.    

Ensaio da Parada da Vitória em Moscou - Sputnik Brasil
Tanque Armata será em breve transformado em robô de combate
Em resultado disso, o comando das forças vai ser capaz de transmitir ordens em tempo real para equipas dos tanques e veículos de combate, bem como receber a informação necessária sobre o estado técnico e tático do equipamento, incluindo sua velocidade e reservas de combustível e munições. 

"As especificações do desenho tático já foram elaboradas e enviadas para as empresas desenvolvedoras. O primeiro estágio de desenvolvimento vai ser completado até ao fim de 2017", comunicou uma fonte militar ao jornal russo Izvestia.

​O sistema de controle automático foi desenvolvido pela empresa Sozvezdie. Ele é composto por uma rede de computadores pessoais ES-1866 preparados para troca de informação entre todos os níveis militares em tempo real.

As comunicações são transmitidas via rádio, por retransmissão de rádio ou linhas de transmissão espacial.  Os sistemas podem ser operados tanto no campo de batalha como nos postos de comando.

O sistema possui software especialmente desenhado com mapas eletrônicos para que os usuários possam efetuar alterações online nos mapas da localização de tropas inimigas. 

Tanque de guerra Armata - Sputnik Brasil
Rússia pode ter tanque Armata feito em impressora 3D
De acordo com o desenvolvedor, o Andromeda está sendo ativamente usado por unidades aerotransportadas russas.

"Os veículos Armata, Kurganets e Bumerang fazem parte das Forças Terrestres. Eles possuem seu próprio sistema de controle e comando, o ESU TZ. Mas também podem surgir cenários táticos em que tropas aerotransportadas estão cooperando com a infantaria e tanques. É por isso que os comandantes das forças terrestres devem ter acesso a toda a informação", disse o analista militar Viktor Murakhovskiy ao Izvestia. 

Tanque russo T-14 Armata - Sputnik Brasil
Revista americana indica que outra arma russa a OTAN deve temer além do tanque Armata
É interessante que a integração planejada terá duas vias. Os comandantes poderão dar ordens a tropas que usam os novíssimos veículos de combate BMD-4M e Rakushka-MD, mas também os mais antigos BMD-2 e BTR-D.

"Os Armata, Kurganets e Bumerang estão equipados com sistemas de informação e controle que registram sinais de diferentes sensores, incluindo coordenadas, velocidade e reservas de combustível e munições. Todos estes dados estarão disponíveis para os comandantes em tempo real", comunicou outra fonte.

​Os veículos blindados antigos não são equipados com esse sistema, por isso seus dados serão limitados à velocidade, coordenadas e alguns outros parâmetros.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала