Confrontos no Sudão do Sul deixam mais de 150 mortos

© REUTERS / StringerUm policial do Sudão do Sul patrulhando uma rua em Juba após confronto de 10 de julho de 2016
Um policial do Sudão do Sul patrulhando uma rua em Juba após confronto de 10 de julho de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Pelo menos 153 pessoas foram mortas durante os confrontos de sexta-feira passada (19) entre as tropas governamentais e as forças de oposição na província do Sul do Sudão de Jonglei, segundo informou um porta-voz do exército nesta terça-feira (23).

"As forças do SPLA-IO [Exército-Em-Oposição de Libertação Popular do Sudão] e alguns elementos anti-paz atacaram nossas forças na sexta-feira, mas as forças do SPLA conseguiram repeli-los. Cerca de 153 pessoas morreram e nós recuperamos 161 armas leves e pesadas dos atacantes", disse Lul Ruai Koang, citado pela agência de notícias Xinhua, acrescentando que a situação já está estabilizada.

Conselho de Segurança da ONU - Sputnik Brasil
Conselho de Segurança da ONU aprova envio de 4.000 soldados para o Sudão do Sul
Um conflito étnico armado eclodiu no Sudão do Sul em dezembro de 2013, um ano e meio depois de o país ganhar a independência do Sudão, quando o presidente Salva Kiir acusou o primeiro vice-presidente Riek Machar de preparar um golpe militar. Mais de um milhão de pessoas fugiram de suas casas em meio ao conflito.

Em agosto de 2015, Kiir e Machar assinaram um acordo de paz que previa a formação do Governo de Transição de Unidade Nacional. No entanto, os combates recomeçaram em julho deste ano, matando centenas de pessoas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала