- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Amizade é campeã das Olimpíadas do Rio

© Sputnik / Aleksandr VilfMedalhistas da luta greco-romana ucraniano Zhan Beleniuk (prata) e russo Davit Chakvetadze (ouro), 15 de agosto de 2016
Medalhistas da luta greco-romana ucraniano Zhan Beleniuk (prata) e russo Davit Chakvetadze (ouro), 15 de agosto de 2016 - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Hoje (21) será realizada a cerimônia de encerramento dos Jogos Olímpicos no Rio de Janeiro. Vamos dar uma olhada nos esportistas que, apesar de serem representantes de países inimigos, ou adversários, se apoiaram uns aos outros durante as competições.

Rússia e Ucrânia

Mesmo que as relações entre estes países não sejam fáceis, os esportistas mostraram que a política não deve ser um obstáculo à amizade. As ginastas Nikita Nagornyy e Oleg Verniaiev publicaram uma foto em grupo onde elas se abraçam e mostram o gesto desaprovador a todos os "haters".

Фото опубликовано Nagornyy Nik✅ (@nikushkarus) Авг 12 2016 в 8:03 PDT

A propósito, os atletas da equipe ucraniana e russa voaram ao Rio juntos. Os esportistas ucranianos apoiaram a equipe da Rússia, declarando que o afastamento de alguns atletas devido a doping foi injusto.

Rússia e Cazaquistão

Vassiliy Levit, boxeador do Cazaquistão, defendeu o boxeador russo Evgeny Tishchenko, que ganhou o ouro. Quando o júri anunciou o vencedor, o público o vaiou, mas o cazaque chamou os espectadores a se acalmarem.

© Sputnik / Grigory SysoevVassiliy Levit, boxeador do Cazaquistão e boxeador russo Evgeny Tishchenko, 15 de agosto de 2016
Vassiliy Levit, boxeador do Cazaquistão e boxeador russo Evgeny Tishchenko, 15 de agosto de 2016 - Sputnik Brasil
Vassiliy Levit, boxeador do Cazaquistão e boxeador russo Evgeny Tishchenko, 15 de agosto de 2016

EUA e Nova Zelândia

Durante a semifinal de 5000 metros, a atleta norte-americana Abbey D'Agostino ajudou a sua rival da Nova Zelândia Nikki Hamblin a se levantar. As atletas se colidiram, Abbey tropeçou, magoando o pé. Americana ajudou a Nikki a levantar e continuou correndo. A menina não conseguiu continuar a corrida e deixou o campo em cadeira de rodas.

Rússia e EUA

O judoca americano Travis Stevens, que perdeu para o esportista russo Hasan Khalmurzaev, agradeceu a equipe russa pela oportunidade de treinar juntos. Ele contou que equipe foi amigável e que eles "derramaram sangue juntos". "Isso é muito mais do que irmandade", adicionou o americano.

© Sputnik / Ramil SidtkovJudoca americano Travis Stevens e judoca russo Hasan Khalmurzaev, 9 de agosto 2016
Judoca americano Travis Stevens e judoca russo Hasan Khalmurzaev, 9 de agosto 2016 - Sputnik Brasil
Judoca americano Travis Stevens e judoca russo Hasan Khalmurzaev, 9 de agosto 2016

Armênia e Azerbaijão

Mais dois países adversários que mostraram um exemplo de amizade. O lutador olímpico do Azerbaijão Rasul Chunaev perdeu para o armênio Migran Arutyunyan, mas isso não lhe impediu de felicitar e abraçar o rival.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала