- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Presidente do Senado estima que julgamento de Dilma levará quatro dias

© Jane de Araújo/Agência SenadoPresidente do Senado, Renan Calheiros, concede entrevista soibre impeachment em Brasília
Presidente do Senado, Renan Calheiros, concede entrevista soibre impeachment em Brasília - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), disse nesta quarta-feira (17) esperar que o julgamento final do processo de impeachment da presidenta afastada Dilma Rousseff no Senado seja concluído em quatro dias, informou Agência Brasil.

Dilma Rousseff, a presidente afastada - Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Dilma denuncia impeachment e defende plebicito sobre novas eleições em carta no Senado
Por enquanto, o que já está definido é que o primeiro dia será na quinta-feira, 25 de agosto, às 9h. Após uma conversa na noite da terça-feira (16) no Supremo Tribunal Federal (STF) com o ministro Ricardo Lewandowski, que vai presidir a sessão, Renan estimou, hoje, sem incluir nos cálculos o fim de semana, que o julgamento deve durar quatro dias com o término da sessão se dando na terça-feira, 30 de agosto.

“Temos que otimizar ao máximo as sessões de quinta, sexta, segunda e terça de modo que finalizemos no mais tardar em quatro dias. Ninguém aguenta mais essa delonga”, afirmou o senador.

Para afastar definitivamente Dilma Rousseff do mandato, serão necessários, desta vez, dois terços dos votos, ou seja, o apoio de, no mínimo, 54 dos 81 senadores. Se esse cenário se confirmar, o presidente interino Michel Temer assume definitivamente o cargo e a petista fica inelegível por oito anos. Se o mínimo necessário para o impeachment não for alcançado, ela retoma o mandato, e o processo no Senado é arquivado.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала