Mídia: EUA pagaram US$400 milhões pela libertação de americanos presos no Irã

© Sputnik / Mikhail Kutuzov / Abrir o banco de imagensDólares norte-americanos
Dólares norte-americanos - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
Os EUA fizeram um repasse de 400 milhões de dólares ao Irã em janeiro deste ano logo depois que um avião com três cidadãos americanos presos naquele país deixou o aeroporto de Teerã, informa o jornal The Wall Street Journal, citando fontes próprias no governo.

As fontes revelaram que o dinheiro, separado em notas de euro, franco suíço e outras moedas, foi transportado de Genebra até Teerã numa aeronave dos EUA, assim que os detidos deixaram a capital iraniana.

Secretário de Estado norte-americano John Kerry durante a conferência de imprensa sobre a reunião da OTAN, Bruxelas, 2 de dezembro de 2015 - Sputnik Brasil
EUA agradecem ao Irã por rápida libertação de marinheiros detidos
“A volta dos americanos pra casa era a nossa grande prioridade” – disse um dos interlocutores entrevistados pela publicação.

Anteriormente, The Wall Street Journal havia informado que, em janeiro deste ano, a administração dos EUA enviou secretamente até o Irã um avião com o equivalente a cerca de 400 milhões de dólares em notas de moedas de diversos países. Na opinião de muitas fontes do jornal, o repasse poderia estar ligado ao resgate de quatro cidadãos americanos presos no Irã.

Avião de transporte da Força Aérea norte-americana C-130 Hercules - Sputnik Brasil
Mídia: EUA enviaram clandestinamente avião com dinheiro ao Irã
Após a publicação destas informações, o presidente dos EUA Barack Obama declarou que o pagamento a Teerã nada tinha a ver com a libertação dos americanos. A imprensa iraniana, por sua vez, informou na mesma época que o repasse de um valor tão alto foi sim interpretado pelo Ministério da Defesa do Irã como pagamento por um resgate.

Apesar de Washington não negar o envio do dinheiro, o mesmo garante que o montante se refere ao pagamento de multas contratuais. Os EUA concordaram em pagar ao Irã um total de US$ 1,7 bilhões por falhas no fornecimentos de armamentos durante a revolução islâmica de 1979, pelos quais Washington já havia recebido pagamentos adiantados há mais de 35 anos.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала