- Sputnik Brasil
Notícias do Brasil
Notícias sobre política, economia e sociedade do Brasil. Entrevistas e análises de especialistas sobre assuntos que importam ao país.

Queniana vence maratona feminina do Rio 2016, que teve protestos contra Temer

© REUTERS/David GrayJemina Sungong conquistou o 1º ouro olímpico da história do Quênia na história da maratona feminina
Jemina Sungong conquistou o 1º ouro olímpico da história do Quênia na história da maratona feminina - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
A atleta Jemima Sumgong, do Quênia, venceu na manhã deste domingo (14) e conquistou o ouro na maratona feminina dos Jogos Olímpicos Rio 2016, após cruzar a linha de chegada no Sambódromo do Rio com 2h24m04s.

O segundo lugar e a medalha de prata ficou para Eunice Jepkirui Kirwa, atleta do Bareine, que chegou 9s depois. A terceira colocada, que leva o bronze, foi a etíope Mare Dibaba, que cruzou a linha de chegada 26s depois da primeira. A atleta Adriana Aparecida da Silva foi a melhor entre as três brasileira na maratona feminina. Terminou na 69 posição, com o tempo de 2h43m22s.

Em vários pontos do trajeto da maratona, manifestantes estavam com faixas e cartazes de #ForaTemer contra o presidente interino Michel Temer. Os manifestantes quase atrapalharam as líderes da maratona feminina invadindo a pista da competição na reta final segurando cartazes escrito #ForaTemer, mas foram interceptados por agentes da Polícia Rodoviária Federal que faziam a escolta da maratona em motos.

A largada da competição aconteceu às 9h30 no Sambódromo, e as atletas enfrentaram mais de 42 km debaixo de sol e calor, passando pelos bairros do Centro e da Zona Sul do Rio: Centro, Catete, Glória, Flamengo, Botafogo e a Zona Portuária. Várias ruas tiveram que ser interditadas para a passagem das atletas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала