Japão instala sistemas de defesa antiaérea para defender ilhas afastadas

© AP Photo / Emily Wang Navios japoneses perto da ilha Senkaku (Diaoyu) no mar da China Oriental (foto de arquivo)
Navios japoneses perto da ilha Senkaku (Diaoyu) no mar da China Oriental (foto de arquivo) - Sputnik Brasil
Nos siga noTelegram
O governo japonês está planejando implantar lançadores de mísseis no arquipélago Sakishima para garantir a segurança de zonas afastadas japonesas no mar da China Oriental, incluindo as ilhas disputadas de Senkaku (nome chinês Diaoyu).

De acordo com o jornal Yomiuri, o raio de alcance dos novos mísseis da classe "superfície-superfície" será de 300 km, o que é suficiente para proteger as ilhas distantes.

O custo estimado para a realização deste projeto será incluído no orçamento para o ano de 2017 e a implantação de sistemas de mísseis será totalmente concluída em 2023.

Caças F-15 japoneses - Sputnik Brasil
Japão nega uso de radares ativos contra caças chineses sobre mar da China Oriental
As ilhas de Senkaku (Diaoyu em chinês) são objeto de uma disputa territorial entre China e Japão desde o início da década de 1970. O Japão sustenta que ocupa as ilhas desde 1895 e que elas não pertenceram a ninguém até essa altura. A China insiste que as ilhas faziam parte do império chinês já há 600 anos. Depois da Segunda Guerra Mundial as ilhas ficaram sob controle dos EUA e foram transferidas ao Japão em 1972, juntamente com a ilha de Okinawa. Taiwan e a China continental acreditam que o Japão detém as Ilhas ilegalmente.

A disputa territorial se intensificou em 2012, quando o governo japonês anunciou a nacionalização das ilhas. Na China rolou uma onda de manifestações antijaponesas, e os líderes do país expressaram a vontade de usar todos os meios para proteger a integridade territorial e a soberania da China sobre as ilhas.

Feed de notícias
0
Para participar da discussão
inicie sessão ou cadastre-se
loader
Bate-papos
Заголовок открываемого материала